Quinta, 24 de Janeiro de 2019
Pinho, ex-Fefecê, conquista acesso à Série A3 pelo Cotia
11/10/2013 as 13:01 | | Breno Guarnieri-Jornal Diário Regional
No começo da temporada, treinador comandava a Águia, mas foi dispensado pela diretoria uma semana antes da estreia no estadual
O Cotia venceu a Inter de Bebedouro por 4 a 1 e conquistou o acesso à Série A3, na quarta-feira, dia 09, pela penúltima partida do Grupo 20 da quarta fase do Campeonato Paulista da Quarta Divisão.

Até aí, tudo bem, mais um time que conquista o acesso nas divisões inferiores do Paulista. Porém, o detalhe é outro. O treinador, que levou o “comum” e “limitado” time do Cotia à divisão superior, trata-se do experiente Pinho, que, no começo deste ano, estava no Fernandópolis Futebol Clube.

No Fefecê, Pinho teve aproximadamente três meses de pré-temporada, fato inédito nos últimos anos no clube, inclusive contanto com jogadores de sua preferência. Investimento de várias empresas da cidade, situação também nunca vista nos últimos 10 anos.

Alojamento, alimentação de boa qualidade aos atletas, ônibus adequado para as longas viagens, ou seja, uma estrutura condizente com uma equipe que entrou na competição objetivando o acesso.
Mas o que deixou muitos torcedores sem entender, foi a sua dispensa uma semana antes do início do Paulista. Para a dispensa de Pinho, a diretoria alegou divergências em alguns assuntos, desde interferência na administração do clube à escolha de jogadores para o elenco fernandopolense.

Torcedor

Nas últimas rodadas da terceira fase do Paulista, oportunidade a qual o Fefecê só cumpria tabela, muitos torcedores lamentavam o fato de Pinho não ter ficado no clube. Alguns alegavam que foram interferências pequenas e que as divergências podiam ser superadas, mas faltou um dos lados “ceder”.

Na bronca

O presidente do clube neste ano, Cleiton Ferraz, que após o fim da competição deixou o cargo, chegou a chamar o treinador de chato durante entrevista a um canal de televisão. “O Pinho é um excelente treinador, vitorioso por onde passou, mas ele queria mandar em tudo, era um chato”, disparou durante a entrevista.

Chato, mas especialista em acessos

Olímpio Batista, mais conhecido como Pinho, assinou contrato com o Fefecê ainda em 2012, e planejou junto com a diretoria a montagem do time para o estadual de 2013.

O treinador chegou credenciado pelos quatro acessos que conquistou na carreira, todos na Quarta Divisão. Em 1988 levou o Olímpia à Série A3. Repetiu a dose em 1993, com a Inter de Bebedouro.

O time, no entanto, não cumpriu as exigências impostas pela Federação Paulista e não pode subir de divisão. Mesmo assim continuou no clube e alcançou o aceso no ano seguinte. Como dirigente subiu com o Barretos em 2011.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com