Diabtico inicia caminhada de 244 km para pedir ajuda a Alckmin - regiaonoroeste.com
Quinta, 09 de Fevereiro de 2023

Diabtico inicia caminhada de 244 km para pedir ajuda a Alckmin

30/06/2015 as 20:00 | | Da Redaao
O intrprete de libras Alexandre Moreira, de 47 anos, iniciou na manh desta tera-feira (30) um percurso de 244 km de luta. Diabtico h 18 anos, ele decidiu ir caminhando de So Carlos (SP) a So Paulo para entregar uma carta ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pedir ajuda. Ele quer ser submetido ao procedimento com clulas-tronco que, em alguns casos, tem resultado na cura da diabetes e se ver livre de medicamentos.

"Eu no quero mais viver de insulina, no quero", contou na Rodovia Washington Lus (SP-310), seu ponto de partida. Prestes a iniciar a jornada, disse que tem conscincia dos riscos e tem medo, mas tambm tem f.
"Eu tenho certeza que vou conseguir. Eu vou fazer esse manifesto a p, at l, para poder conseguir isso", afirmou ele, que torce para que as pessoas se solidarizem com sua causa e o ajudem no percurso de quatro dias, para o qual separou apenas o dinheiro para a passagem de volta, roupas, produtos de higiene pessoal e biscoitos. "No sei se eu vou comer amanh, no sei se eu vou jantar noite", revelou.
Sousa tambm afirmou que pretende parar em postos para ir ao banheiro e que est recebendo ajuda da Polcia Rodoviria. Sabe que, sozinho e com as limitaes da doena, seria difcil conseguir. "Eu no sinto mais os ps, piso e no sinto, j estou com a vista esquerda embaada, fico tonto por falta de comida, s vezes ela cai muito e s vezes ela sobe muito".

Procedimento

Pesquisadores de Ribeiro Preto vm obtendo resultados animadores com pesquisas com clulas-tronco, mas, segundo Alexandre, difcil entrar na lista de pacientes e por isso ele decidiu pedir auxlio no Palcio dos Bandeirantes.
"Eu quero mostrar que eu posso, ento eu vou at So Paulo para entregar essa carta para dizer: Governador, eu quero a cura", afirmou.
Segundo o Centro de Terapia Celular do Hemocentro de Ribeiro Preto, o tratamento com clulas-tronco ainda est em fase de pesquisas e voltado para recm-diagnosticados. Para casos mais antigos, como o de Moreira, os estudos esto na fase inicial e ainda no h avanos comprovados.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com