Sexta, 12 de Julho de 2024

Alcides do Faria é preso em operação contra crime organizado

09/07/2024 as 13:44 | Brasil | Da Redaçao
O empresário e um dos homens fortes de um grupo cervejeiro foi preso na manhã desta terça-feira, dia 9, durante uma operação contra o tráfico de drogas em São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas.

Entre os presos acusados de tráfico está o ex-deputado estadual por Fernandópolis, Alcides do Faria Benedito de Andrade que foi preso em Boituva, interior de São Paulo. Alcides está sendo investigado pelos crimes de sonegação fiscal, e possivelmente envolvimento com o tráfico.

Os agentes do Rio de Janeiro atuam em parceria com o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil do Estado do Amazonas no cumprimento dos mandados. Desta vez, agentes saíram para cumprir 26 mandados de prisão no Rio de Janeiro, Amazonas, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. André Luiz Perez Araújo, André Luiz Lessa Maia e Raimundo Lima da Silva foram presos no Amazonas. Os nomes dos outros 3 presos não foram divulgados.

Esse é o desdobramento da 2ª fase da “Operação Rota do Rio”, contra o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro. De acordo com a Delegacia de Combate às Organizações Criminosas e Lavagem de Dinheiro (DCOC-LD), os alvos são pessoas jurídicas e físicas responsáveis pela lavagem de dinheiro das facções Comando Vermelho e Família do Norte, que atua no Amazonas. O esquema movimentou R$ 126 milhões em 2 anos.

Os mandados a serem cumpridos são:
• 15 no Amazonas;
• 3 no Paraná;
• 5 no Rio de Janeiro;
• 3 em São Paulo.

Organização
Os policiais investigaram o caminho percorrido pelo dinheiro. As contas de empresas investigadas movimentaram R$ 126 milhões em dois anos. As investigações mostraram que o grupo conta com entrepostos em vários estados, para não levantar suspeitas, até chegar a Manaus.

Havia uma divisão de tarefas que incluía depósitos bancários em contas de pessoas jurídicas, localizadas principalmente nas regiões de fronteira do Estado do Amazonas. Essa ação tinha como objetivo ocultar a origem ilícita do dinheiro que era investido nesses negócios.

Com informações do G1 - Rio de Janeiro
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com