Segunda, 20 de Maio de 2024

Sofisticação e bom aroma

10/05/2024 as 19:36 | Brasil | Da Redaçao
O despertador toca bem cedo pela manhã. Você se levanta com dificuldade e vai ao banheiro. Depois de especificar suas necessidades, passe rapidamente pelo chuveiro e seque-se até a metade; você está procurando a roupa que vai usar para enfrentar o dia inteiro que tem pela frente. Você garante que seu cabelo esteja perfeito e que seus sapatos estejam limpos.

Por fim, você pega seu perfume preferido da mesa. Você gosta de sua fragrância e notas frutadas, parece digno da realeza. Tudo está pronto. Hora de ir ao trabalho. Os perfumes cumprem uma função puramente cosmética, mas estão tão ligados a nós que fazem, sem dúvida, parte dos elementos e acessórios habituais do vestuário. Claro que a fragrância não se parece com o relógio ou com os óculos, mas a sua presença na nossa pele pode fazer a diferença.

Mais do que um Aroma, uma Expressão de Arte e História


Não se trata apenas de dar um novo aroma ao corpo. Um bom aroma é capaz de dar segurança, são uma arma de expressão e uma obra de arte olfativa. Um perfume como, por exemplo, creed aventus, fará com que o usuário nunca passe despercebido. Essas substâncias, tão conhecidas e exigidas por nós, percorreram um longo caminho para poder chegar e fazer parte do nosso dia a dia. Na antiguidade, as primeiras experiências aromatizantes foram dadas para adorar os deuses. Foram queimadas resinas naturais e com elas se aspirava a dar caráter sagrado aos espaços ou eventos. Esperava-se que a fumaça aromatizada subisse até as divindades. No antigo Egito, o incenso e as resinas também eram usados para adorar os deuses. Naquela terra também foram desenvolvidos unguentos e óleos que eram pulverizados ou aplicados em estátuas sagradas. O embalsamamento era feito com substâncias que impediam a putrefação e também eram perfumadas. Mas bálsamos e substâncias odoríferas não encontraram uso sagrado apenas entre os egípcios; Pois bem, aparentemente, junto com todas as roupas que vestiam, aqueles que pertenciam às classes altas também adquiriram o hábito de borrifar no corpo pomadas e perfumes, que eram tão ou mais valorizados que os metais preciosos.

Perfumes ao Longo da História


Assim, o uso cosmético também começou desde esses primeiros tempos, mas o propósito sagrado não foi deixado de lado. Nos povos mesopotâmicos, segundo algumas tabuinhas encontradas, as substâncias aromatizadas poderiam ter fins medicinais. A civilização que se desenvolveu no Vale do Indo também conheceu o perfume, através da destilação de um perfume natural chamado Ittar. Na China antiga, existiam sachês perfumados desde tempos imemoriais, cuja origem é desconhecida. Os povos gregos, especificamente Micenas, Creta e Chipre, negociavam com a Ásia Menor e o Egito. As raízes da perfumaria grega remontam a essas trocas comerciais. Os romanos conquistaram a Grécia e ficaram cativados pelos seus costumes, incluindo a sua perfumaria. A influência deste império deu um tremendo impulso à arte da fabricação de perfumes. Foi em Roma que foi criada a primeira guilda de perfumistas, por exemplo.

A História e o Prestígio da House of Creed


Na Idade Média, os árabes aproveitaram com eficiência o conhecimento das culturas que os precederam e o aperfeiçoaram, desenvolvendo fragrâncias como a água de rosas. Este percurso é muito breve, mas pode-se dizer que os egípcios, gregos, romanos, indianos, árabes, entre outros, deram o seu contributo para que o gosto pelos perfumes sobrevivesse à antiguidade, e se dispersasse pelo mundo e pelos séculos até. chegamos à nossa era. O perfume teve uma aliança com a realeza e o poder que não cessou. Imperadores e reis ao longo da história exigiram os melhores aromas para os seus palácios e para os seus corpos. Sabe-se que Nero chegou a perfumar seus animais. Alexandre, o Grande, gostava de caminhar e deixar um rastro de aroma agradável. No século 12, Filipe II da França reconheceu a perfumaria como uma profissão.

As fragrâncias desenvolvidas pela House of Creed refletem essa aliança da perfumaria com a realeza. A House of Creed foi fundada em Londres como uma alfaiataria em 1760 por James Henry Creed, e um dos primeiros usuários de seus produtos foi o rei George III. Desde então não parou de oferecer perfumes de alta qualidade elaborados com ingredientes exóticos e requintados. Os atuais dirigentes, autênticos herdeiros da arte do perfume, continuam empenhados, trabalhando com dedicação e zelo. Durante pouco mais de dois séculos e meio, conseguiram criar mais de 200 fragrâncias. Para o perfume Creed Aventus preço por exemplo, responde à história e ao prestígio da marca, e a uma história ligada ao poder e à sofisticação. Além da Aventus, a House of Creed oferece em seu catálogo as coleções Silver Mountain Water, Royal Oud, Green Irish Tweed, Love in White e Viking Cologne. As fragrâncias Creed caracterizam-se pela sua alta qualidade e intemporalidade, adaptando-se a qualquer ocasião e personalidade. O corpo de quem os aproveita se tornará um farol de sensualidade e elegância. Não somos reis, mas com uma fragrância Creed, nossa pele terá cheiro de realeza.

MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com