Domingo, 26 de Maio de 2024

Vai bombar!

Foto: Divulgação: ADVEC
Silas Malafaia, presidente da ADVEC
20/04/2024 as 06:09 | Brasil | Valdecir Cremon
O ato pela democracia da praia de Copacabana, amanhã cedo, terá mais de um milhão de pessoas, segundo previsão dos organizadores e de comentaristas políticos. O pastor Silas Malafaia, que coordena o evento, disse que vai mostrar provas dos atos inconstitucionais do STF e manobras do TSE para a eleição de lula, em 2022. Segundo ele, o ato será maior e mais importante que o realizado em São Paulo (SP) em fevereiro deste ano.

Pertinho da ditadura


"Nunca estivemos tão perto da ditadura como agora", disse o ex-presidente Jair Bolsonaro sobre a reação do STF e da OAB diante das provas de ilegalidades do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo e presidente do TSE, nas eleições de 2022 - mostradas pela revelação de ordens dele à rede social X, contra pelo menos 150 brasileiros.

Um absurdo!


O silêncio de juristas e autoridades diante, por exemplo, da cassação de direitos individuais - garantidos pela Constituição em cláusula pétrea - do comentarista político Bruno Aiub, o Monark, é um inaceitável absurdo. E foi isso o que Alexandre de Moraes determinou, afrontando a Constituição, como num estado ditador.

Mercantilista


Moraes disse ontem, durante evento no Rio de Janeiro (RJ), que a Justiça Eleitoral está “acostumada a combater mercantilistas estrangeiros que tratam o Brasil como colônia”. A reação às declarações do empresário Elon Musk, dono do X-Twitter, já eram previsíveis. Moraes não tem outros argumentos diante da revelação das sentenças ilegais e inconstitucionais que aplica contra adversários do governo comunista.

O discurso


Sem argumentos de defesa dentro da legalidade, resta ao ministro-chefe da Nação a repetição de cantilenas como esta de ontem. Em próximas declarações ele vai se autodenominar como defensor único da democracia - a democracia em que ele manda prender quem opina contra o comunismo petista e suas ações ilegais.

Seguindo o chefe


A DPU (Defensoria Pública da União) ingressou na Justiça Federal da 1ª Região com um pedido para que Elon Musk pague R$ 1 bilhão de indenização por dano moral coletivo e danos sociais causados ao Brasil. O pedido considera as postagens de Musk na rede social como um ataque à soberania do país.

Atores da narrativa


“As declarações do proprietário da rede social X surgem em um momento delicado para o Brasil, que tenta apaziguar as tensões provocadas por setores da extrema direita envolvidos na tentativa de golpe de Estado”, afirmam os advogados da DPU à Justiça Federal.

Ele faz leis?


O ministro Gilmar Mendes, do STF, disse em entrevista ao SBT que a intenção de deputados de instalarem uma CPI para investigar o Supremo é “inadmissível” e "inconstitucionai". Neste entendimento, o STF e seus togados são intocáveis.

Otimista


O deputado federal Maurício Marcon (Pode-RS) segue otimista pela aprovação, pela Câmara, da PEC que criminaliza as drogas, mesmo com o sumiço do tema desde a aprovação pelo Senado, na semana passada. O otimismo dele foi revelado em entrevista, nesta semana, à Rádio Auri Verde Brasil, de Bauru (SP).

Novo escândalo


O Partido Novo levou ao STF o caso do ministro Vinícius Marques de Carvalho (Controladoria-Geral da União) o contrato entre o escritório de advocacia dele com a empreiteira Novonor, antiga Odebrecht. O conflito de interesses é claro, porque Carvalho é responsável por ações da empresa na CGU, especialmente com pedidos de cancelamento de multas por envolvimento em corrupção, enquanto que o escritório dele defende a Novonor.

Uma reação


Mesmo com o silêncio das feministas, do Poder Judiciário e do Ministério da Mulher, a Comissão dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou uma "moção de repúdio" contra Luis Cláudio Lula da Silva, filho caçula de lula, acusado de agressão física e moral pela ex namorada, Natália Schincariol. A iniciativa foi das deputadas Silvia Waiãpi (PL-AP) e coronel Fernanda (PL-MT).

Mijando no poste


Moraes vai deixar a presidência do TSE em agosto, quando será substituído por Cármen Lúcia, do STF. Mas, como preside o Cieed (Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia) - recém-criado por ele mesmo - continuará comandando as eleições. Cármen Lúcia será, digamos, uma rainha da Inglaterra.

FRASE


Do jornalista norte-americano, Michael Schellenberger, sobre atos ilegais de Alexandre de Moraes contra brasileiros que não apoiam o governo comunista e que, por liberação constitucional, pedem mais transparência nas eleições. Hoje, no X-Twitter.

"Esse homem é uma vergonha para o Brasil. Ele exige que X e todas as outras plataformas de redes sociais proíbam, para sempre, os jornalistas e políticos independentes que o criticam acertadamente por se comportar como um ditador. Ele mente e afirma que as pessoas que o criticam são “extremistas”. Ele é o extremista. Ele é um juiz que age unilateralmente para inventar leis totalmente novas. Ele está interferindo nas eleições e usurpando o papel do Congresso e do presidente. Ele está acabando com a liberdade de expressão e a democracia no Brasil e assumindo o papel de ditador. O povo do Brasil está horrorizado e envergonhado por ele. O Senado e o Supremo Tribunal brasileiros deveriam finalmente enfrentá-lo. Nem o governo dos EUA nem qualquer outro governo democrático deveria reconhecer a sua autoridade. A cada dia que passa ele zomba da Constituição do Brasil e dos direitos fundamentais da humanidade."
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com