Quinta, 20 de Junho de 2024

Denúncia: Moraes interferiu nas eleições de 2022

Foto: Divulgação/STF
Ministro Alexandre de Moraes, do STF
19/04/2024 as 06:16 | Brasil | Valdecir Cremon
Elon Musk, o novo herói do Brasil, fez a maior de todas as denúncias contra o ministro Aleixandre de Moares, do STF e atual presidente do TSE. Em postagem feita ontem à noite, Musk faz denúncia gravíssima que coloca em xeque o resultado das eleições 2022: o ministro interferiu diretamente no resultado que deu lula como eleito.

O ditador


A postagem ocorreu em uma resposta ao novo vídeo do jornalista americano Michael Shellenberger - que denunciou o escândalo por meio do Twitter Files Brasil, na semana passada. Elon Musk revelou o que já havia deixado implícito em outras postagens, de que Moares agiu como ditador, mirando exclusivamente apontadores de Jair Bolsonaro, a família e o próprio ex-presidente.

EUA na briga


O relatório do Comitê Judiciário do Congresso dos Estados Unidos, divulgado nesta quarta-feira (17), deixa claro que as denúncias contra Moares não ficarão apenas no ambiente virtual da internet. O Congresso exige explicações de comportamentos semelhantes do governo de Joe Biden e aponta para retaliações do governo de lá contra o Brasil, acrescentando que Biden e o presidente dos petistas são adeptos de práticas extremistas contra adversários políticos.

A papelada


O documento de 541 páginas destaca pelo menos 90 decisões de remoções de conta e conteúdo, ordenadas pelo ministro, contra bolsonaristas - grande parte delas tomadas às vésperas e também poucos dias depois do primeiro turno das eleições de 2022.

Sangue nos olhos


Está bem claro que Moraes tenta se segurar no cargo, mesmo sob a proteção do MDB e aliados do ex-presidente Michel Temer, autor da indicação dele ao STF, em 2017. A ida dele à Câmara, nesta semana, mostrou as garras de quem tem disposição para brigar. O jantar com lula e outros ministros do STF e asseclas do petista teve o mesmo sentido.

Autoritarismo


Para não fugir à regra, Moraes negou, ontem e mais uma vez, um pedido de relaxamento da prisão de dois comandantes da Polícia Militar do Distrito Federal - os coronéis Jorge Eduardo Naime Barreto e Rafael Pereira Martins, presos desde o ano passado sob acusação de terem contribuído com a invasão dos prédios do governo, em 8 de janeiro. Segundo a defesa, não há prova das acusações e, como em centenas de outros casos, não há individualização de atos e o período de prisão preventiva já expirou.

Pedra no sapato


O governo comunista ainda não sabe o que fazer com Alexandre Padilha, o ainda ministro das Relações Institucionais - aquele bem pago funcionário público que deveria, por regra, cuidar das relações do executivo com o legislativo, e não o que este sujeito faz, que só cria problemas por ter a língua solta e salto alto demais.

Sustentando empresas bilionárias


O governo dos pobres sustenta com dinheiro do povo empresas aéreas bilionárias. Levantamento do jornalista Claudio Humberto revela que lula e seus 40 já torraram R$ 277,7 milhões somente neste ano com viagens pelo Brasil e ao exterior para a alegria das companhias de aviação. E nós pagamos a farra. Em 2023, os petistas gastaram R$ 2,3 bilhões em viagens.

Ato em Copacabana


Jair Bolsonaro convidou a ex-comentarista da Jovem Pan, Zoe Martínez - cubana naturalizada brasileira - para discursar no ato previsto para este domingo, dia 21, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ). Zoe deve falar como é a vida do povo cubano, nação paupérrima, condenada ao comunismo há mais de 60 anos.

Mijando no poste


Ao mesmo tempo em que o governo corta verbas da educação, da segurança e de emendas parlamentares, autoriza o gasto de R$ 200 milhões com a contratação de blogueiros e influencers de redes sociais que, por contrato, terão de falar bem do governo. Não basta os milhões gastos em sites e redes de televisão que noticiam apenas o que é aprovado pelo Palácio do Planalto, como se o país vivesse às mil maravilhas.

FRASE


Do ex-procurador da Lava Jato e ex-deputado federal, Deltan Dallagnol, sobre a gravidade das ações do ministro Aleixandre de Moraes, reveladas em determinações feitas por ele ao antigo Twitter. Ontem, no X-Twitter.

"As revelações dos arquivos do Congresso americano são gravíssimas. Jogam luz do sol em ANOS de decisões sistematicamente abusivas contra cidadãos brasileiros, nossos conterrâneos, que sofreram um grave regime de censura prévia e violação aberta e declarada de direitos fundamentais em nome da "defesa da democracia", mas de uma democracia que serviu apenas a um lado, enquanto demonizou, perseguiu e esmagou outro. Diante de tudo isso, o nosso Congresso Nacional, em especial os nossos senadores, vão continuar calados, submissos e servis, abaixando a cabeça contra quem têm o dever de fiscalizar e de controlar no exercício do poder?"
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com