Quarta, 24 de Abril de 2024

Com o aumento das chuvas, combate à dengue é intensificado na cidade

Número de casos positivos da doença é considerado baixo no município
03/04/2024 as 06:23 | Fernandópolis | Da Redaçao
Devido à grande incidência de chuvas nos últimos dias, o acúmulo de água faz com que a proliferação do mosquito Aedes Aegypti se intensifique.

Em Fernandópolis, o trabalho contínuo e a busca ativa realizada pelos agentes de endemia têm garantido que os números de casos da doença estejam em níveis considerados baixos.

A última atualização de dados registrada pela equipe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, na manhã desta terça-feira, 02, contabiliza 139 casos de dengue em 2024, estando 169 pessoas no aguardo de resultados de exames.

O setor de Combate à Dengue conta com 39 agentes de endemias que desenvolvem trabalhos de visitas percorrendo casa a casa, pontos estratégicos e imóveis especiais na busca por criadouros em locais com acúmulo de água, o que se torna frequente nos dias chuvosos. Os agentes também orientam a população sobre a importância em manter seus quintais limpos e sem entulhos para que o mosquito não encontre espaços para se proliferar. Em casos necessários é feita a utilização de larvicidas e de produtos alternativos para a eliminação dos criadouros.

O IEC (Informação Educação e Comunicação) é outro importante serviço no combate à doença e que chega de maneira rápida e direta nas escolas, unidades de saúde, instituições e demais locais, com principal objetivo de mostrar às pessoas todos os malefícios causados pela dengue e também os meios mais práticos para que cada um faça sua parte, mantendo as áreas limpas e higienizadas para se evitar casos de dengue e demais doenças transmitidas pelo Aedes.

“Em Fernandópolis o número de casos de dengue é considerado baixo, se comparando a diversos municípios da região, isso graças à atuação dos nossos profissionais que trabalham incansavelmente nas ruas e a colaboração atuante da população. Vamos manter o foco e continuar nessa luta”, disse o secretário municipal de Saúde, Ivan Veronesi.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com