Quarta, 24 de Abril de 2024

Muro de cemitério cai após chuvas, e peças de ossuário ficam expostas

25/02/2024 as 09:58 | São Paulo | Metrópoles
Uma árvore que caiu durante as chuvas desta sexta-feira (23/2) na capital paulista derrubou o muro onde fica parte do ossuário do Cemitério Vila Formosa, na Zona Leste da cidade. Com a queda, os ossos que estavam guardados nesse espaço acabaram expostos.

Este é o segundo caso de queda de muro em cemitérios paulistanos em 10 dias. Em 13 de fevereiro, uma parede do Cemitério do Araçá, na Rua Monsenhor Alberto Pequeno, também veio abaixo, após um temporal atingir a cidade.

A concessionária Consolare, que administra o Cemitério Vila Formosa, informou que uma equipe de funcionários trabalha no local desde o ocorrido, para identificação das ossadas.

“A retirada dos ossos se iniciou. Eles foram identificados e transferidos para outro local adequado”, comunicou a empresa por meio de nota. O serviço continua neste sábado (24/2). A concessionária acrescentou que as equipes começaram as obras para reparo do muro e do ossuário.

O Cemitério Vila Formosa tem mais de 760 mil metros quadrados e é considerado o maior da América Latina. O local também abriga uma das maiores áreas verdes de São Paulo (SP), que perde apenas para os parques Ibirapuera, Anhanguera e do Carmo.

Temporal
A chuva que atingiu a capital paulista na noite dessa sexta-feira (23/2) derrubou muros e árvores, provocou alagamentos e afetou a distribuição de energia em diferentes bairros da cidade.

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros Militar contabilizaram 101 chamados para quedas de árvores, 12 ocorrências de pontos de alagamento transitáveis e duas relacionadas a quedas de muros.

Além do muro do Cemitério Vila Formosa, na Creche Boa Esperança 3, que fica na Rua Luar do Sertão, no Capão Redondo, um muro lateral desabou e parte do teto da instituição de ensino da perdeu telhas.

A Defesa Civil Municipal enviou equipes para vistoriar a creche, e a Enel também atuou no local. Não houve registro de vítimas, desabrigados ou desalojados após o temporal.

No interior do estado, a chuva provocou deslizamento de terra na Rodovia Professor Júlio de Paula Moraes (SP-103), na cidade de Jambeiro.

A Defesa Civil do município detalhou que a rodovia ficou interditada e que equipes do Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo (DER-SP) limparam a estrada, para posterior liberação aos veículos. Vias rurais de Jambeiro registraram, ainda, outros dois casos de deslizamento de terra.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com