Quinta, 20 de Junho de 2024

Polícia dá detalhes sobre feminicídio de jovem em Santa Albertina

Foto: Redes Sociais
10/02/2024 as 12:32 | Santa Albertina | Da Redaçao
A Polícia de Jales abriu inquérito para apurar a morde de Uma adolescente de 17 anos, identificada como Heloísa Alves Nogueira Gefri. Ela foi encontrada morta na madrugada deste sábado (10), submersa em um córrego localizado em uma estrada de terra que liga Santa Albertina a Mesópolis.

Heloísa estava aos cuidados dos tios enquanto sua mãe viajava. Na manhã da última sexta-feira (9), ela saiu para trabalhar em um açougue e recusou a carona oferecida pelo tio. Após o expediente, a adolescente não retornou para casa.

Preocupados, os tios de Heloísa ligaram para os patrões da jovem, que disseram que ela não havia aparecido para trabalhar. No entanto, testemunhas relataram ter visto a adolescente dentro de um Ford Pampa amarelo acompanhada do seu ex-marido, de 23 anos, em uma estrada de terra isolada da cidade.
Após a realização de um boletim de ocorrência, os policiais se deslocaram até a casa do suspeito, que negou ter matado Heloísa e afirmou que os dois haviam terminado o relacionamento há três meses, mas que ainda se encontravam ocasionalmente. Ele também admitiu ter tido relações sexuais com a vítima no dia do crime.

Enquanto as buscas por Heloísa prosseguiam, os policiais receberam informações de outra testemunha que corroborou o relato das primeiras, confirmando a presença da jovem na Pampa com o ex-marido.

Após horas de buscas, o corpo de Heloísa foi encontrado submerso no córrego. A perícia foi realizada no local e o corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame necroscópico, que determinará as causas da morte.

O ex-marido de Heloísa foi detido e encaminhado para a Central de Flagrante de Jales. Durante interrogatório, ele apresentou incoerências em seu depoimento e, em determinado momento, questionou o paradeiro do delegado que acompanhava o caso, demonstrando conhecimento do local onde o corpo da vítima foi encontrado.

Diante das inconsistências e indícios de culpa, o suspeito foi indiciado pelo crime de feminicídio e permanece preso à disposição da Justiça.

Investigações em Curso
A Polícia Civil de Jales segue investigando o caso para determinar as circunstâncias da morte de Heloísa e esclarecer o crime. A equipe aguarda o resultado do laudo necroscópico e busca por mais provas que possam fortalecer o caso contra o ex-marido da vítima.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestões de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com