Governo emitir ttulos verdes na Bolsa de Nova York - regiaonoroeste.com
Sexta, 29 de Setembro de 2023

Governo emitir ttulos verdes na Bolsa de Nova York

18/09/2023 as 15:48 | Mundo | Agncia Brasil
O governo brasileiro emitir ttulos verdes, com o objetivo de captar US$ 2 bilhes cerca de R$ 10 bilhes, na cotao atual na Bolsa de Nova York. Segundo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, o valor ainda no est definido, uma vez que a palavra final ser do Tesouro Nacional, dependendo, tambm, do interesse a ser despertado nos investidores estrangeiros. A ideia a de usar esses recursos no financiamento de projetos ambientalmente sustentveis.

Haddad encontra-se em Nova York, acompanhando o presidente Luiz Incio Lula da Silva, que participa da abertura da 78 Assembleia Geral das Naes Unidas.

Lula e alguns de seus ministros tm se reunido com empresrios e com autoridades do governo norte-americano. Nesses encontros, o governo brasileiro tem buscado atrair o interesse do investimento estrangeiro para projetos sustentveis. Haddad disse ter concludo um road show em 36 eventos diferenciados.

J atendemos mais de 60 fundos de investimento. A receptividade a melhor possvel, sobretudo porque esse recurso fica carimbado para financiar projetos sustentveis, com taxas de juros mais convidativas do que ns temos hoje, informou o ministro.

Sobre o valor dos ttulos verdes, estimado em R$ 10 bilhes, segundo a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, Haddad disse que esse o comeo de um processo.

Estamos em perodo de silncio agora. Portanto, o Tesouro vai julgar a convenincia do quanto [valor] e do quando colocar esses ttulos. Mas eu queria dizer que esse recurso um recurso inicial, muito pequeno, porque o Brasil tem condio de captar muitos recursos no exterior, uma vez que temos a melhor matriz energtica do mundo. uma das mais limpas do mundo. Temos condio de dobrar a produo de energia limpa num prazo inferior a 10 anos, sendo que especialistas dizem que isso pode ser feito em 5 anos, explicou o ministro.

Ele acrescentou que a produo de energia limpa pode ser exportada na forma de hidrognio verde, mas que a prioridade ser a de utiliz-la internamente, ajudando a indstria a agregar valor s matrias-primas e, em especial, para a neoindustrializao do pas.

Voc pode exportar no produto manufaturado. Da a razo pela qual a energia verde pode se complementar com a questo da neoindustrializao do pas, disse.

Estamos comeando a discutir a questo da industrializao do Brasil, a partir dessa matriz. Mas entendemos que no precisamos nos resignar condio de exportadores de energia limpa, que o que o mundo gostaria que fizssemos. O Brasil vai produzir e exportar energia limpa, mas ns entendemos que uma boa parte dessa energia limpa tem que ser consumida no Brasil para manufaturar produtos verdes. Esse o nosso objetivo ltimo, acrescentou.

Taxao dos super-ricos
Sobre as polmicas envolvendo a tributao de offshores e de fundos exclusivos, proposta pelo governo com o intuito de tributar os chamados super-ricos, Haddad disse ver com naturalidade o fato de a proposta gerar inquietao, mas que confia na forma como o Congresso Nacional tratar a questo.

s vezes, toda medida que voc toma gera alguma inquietao. Mas vamos rever isso. A verdade que o Congresso est debruado sobre todas as aes que a gente do Ministrio da Fazenda [enviamos], com um grau de abertura bastante significativo. s vezes sugere alguma emenda, o que natural em um processo democrtico, disse.

Mas o clima favorvel a tudo. Estamos aqui com o presidente da Cmara [Arthur Lira], com o presidente do Senado [Rodrigo Pacheco] e com o presidente da Repblica em um evento de projeo da imagem do Brasil no mundo. Temos de aproveitar esse momento de harmonizao dos poderes para fazer a agenda avanar. Quanto mais cedo ns colhermos os frutos dessa agenda, mais facilmente a economia brasileira vai decolar para patamares de crescimento compatveis com o nosso potencial, complementou.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com