Os advogados do petismo - regiaonoroeste.com
Sexta, 29 de Setembro de 2023

Os advogados do petismo

11/09/2023 as 06:50 | Brasil | Valdecir Cremon
Protegidos, impunes e amados. Usam o vermelho como smbolo e, por isso, tm salvo-conduto para assaltar 220 milhes de pessoas. Possuem advogados renomados, bem pagos e igualmente impunes quando assaltam as leis e ofendem 220 milhes de brasileiros. So os advogados do petismo. Os ministros do STF.

Antnio Dias Toffoli no o maior e muito menos o que possui notvel saber jurdico que o diferencie ante os outros dez. Engana-se quem coloca o mariliense, ex-caipira do interior paulista, como lder de alguma coisa entre os togados do Supremo.

H um revezamento desta liderana a cada poca e a cada interesse do petismo de Lula e seus comparsas.

Recentemente foi a vez do hoje aposentado Ricardo Lewandowski atender aos interesses do grupo vermelho ao cancelar condenaes antes aprovadas pelos 11. Gilmar Mendes, tambm h pouco tempo, chocou a parcela de bem do Brasil ao elogiar, chorando, o trabalho de Cristiano Zanin, ento advogado particular de Lula e, acredite, atual ministro do STF.

Agora, e mais uma vez, a corte da suprema justia brasileira atua como escritrio de advocacia do grupo de Lula e do petismo com Toffoli anulando todas as provas carimbadas por procuradores do Ministrio Pblico nas muitas etapas da operao Lava Jato, que levaram condenao e priso o lder e outros 40.

Uma leitura da deciso de Tffoli - quase incompreensvel pelo uso exagerado de termos jurdicos, o juridiqus da maquiagem tcnica - mostra que ser bizarro, esdrxulo e irresponsvel no pesa nada no currculo de um togado. Ele decide pelo que acha e no por provas ou leis quando os envolvidos so de seu grupo de apoio. o caso.

Tffoli gasta mais de 100 pginas em sua sentena monocrtica para afirmar, sem provar nada, que o Estado foi usado por uma organizao corrupta instalada no Ministrio Pblico para, com fora, conspirar em busca de favorecimentos e degraus polticos.

Errtico, o advogado togado da hora pe em mira todos os que compuseram a operao no mbito do MP - que, para ele, foi um brao do bolsonarismo, da direita, do conservadorismo que ameaam a hegemonia petista das instituies e dos poderes da Repblica e, sempre na opinio de Alexandre de Morais, pem a democracia em risco.

O ministro no pensou, certamente porque no conseguiria, que a anulao das provas materiais da criminalidade impune do grupo vermelho no foram geradas apenas por procuradores e tcnicos do MP, mas tambm e principalmente ratificadas por juzes, desembargadores e at ministros da corte da suprema justia.

Ele no sabia que, antes de chegar aos julgamentos nas trs instncias da Justia - definidas na extinta constituio de 1988 - que as provas passaram por carimbos da Receita Federal, Polcia Federal, Tribunal de Contas da Unio e de mais de uma centena de rgos internacionais, de uma dzia de pases, e que, por isso, produziram certificaes de sua validade?

Se Tffoli no leu as sentenas do colegiado, lembro a ele que somente nos casos do stio de seu amigo de Atibaia ou do triplex do Guaruj (SP) que era o sonho de dona Marisa, h uma dzia e meia de provas documentadas da propina que transitou pelo Bancoop e que foram encontradas na casa de Lula, no stio e nos escritrios da empreiteira OAS.

Ele deveria estar fora do planeta quando ex-diretores da OAS e de dezenas de outras empresas atoladas na lama da corrupo confirmaram o pagamento de propina ao grupo do salvo-conduto. O mundo inteiro assistiu estarrecido ao descalabro da corrupo institucionalizada no pas. Tffoli no viu nada.

Cristiano Zanin, que agora faz oficialmente parte do escritrio do petismo, se esmerava em contestar delaes, depoimentos e provas aceitas por seus novos colegas. Tudo em vo porque, poca, a justia suprema jogava com a torcida que queria ver Lula e os demais na cadeia. Hoje, no, claro. O escritrio tem um cliente forte e financeiramente poderoso, como afirmou Gilmar Mendes sobre os R$ 6 bilhes roubados s da Petrobras pela quadrilha.

Mas, monocraticamente, o militante togado ignora que as provas anuladas por sua canetada esto em pleno uso por pases por onde os braos do esquema de corrupo se estenderam, como confessou Marcelo Odebrecht, o criador do departamento de propinas na empresa de seu pai.

A deciso do apadrinhado poltico de Lula no Supremo revela apenas uma inconsistncia em todo o processo: o comportamento posterior dos mesmos ministros que ratificaram as condenaes do chefe durante sua priso, em 2018.

Em um roteiro bem conhecido, o enterro da Lava Jato por Tffoli ser seguido da articulao da militncia incansvel que se instalou em outros nveis do Judicirio, da bem paga bancada governista do Congresso, de classes profissionais que se valem da sobra da carnia e, claro, da imprensa adestrada com dinheiro pblico. H ainda um Brasil srio, que no aceita o esquema da quadrilha.

Por isso, no ser fcil nem possvel reescrever a histria com a limpeza da ficha de Lula, do que levou ao impeachment de Dilma Rousseff e a condenao dos comparsas porque o pau do galinheiro sujo demais.

*Jornalista com passagem pela Folha de So Paulo, O Liberal, TVC MS, Dirio da Regio e Canal do Boi em editorias de Economia, Poltica e Agronegcio. Atua no rdio desde 1974 como diretor, produtor e apresentador. Conectado no noticirio do agronegcio brasileiro e comentarista, colunista do portal regiaonoroeste.com e de jornais do Estado de So Paulo. Atualmente comenta as principais notcias do agro no canal FatorPolticoBR.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com