Polcia acredita que trs pessoas participaram da morte de ator - regiaonoroeste.com
Segunda, 29 de Maio de 2023

Polcia acredita que trs pessoas participaram da morte de ator

26/05/2023 as 11:07 | Brasil | SBT News
A investigao sobre a morte do ator Jeff Machado, que teve o corpo colocado dentro de um ba e enterrado no Rio de Janeiro, aponta que ao menos trs pessoas participaram do assassinato e da ocultao do cadver.

A famlia do ator, que de Santa Catarina, chegou nesta quinta-feira (25) ao Rio de Janeiro. No Instituto Mdico Legal (IML), o dia mais difcil na vida de Maria das Dores, me de Jeff: "est irreconhecvel. O Jefferson um moo lindo, um artista, um modelo, e eu venho buscar o meu filho dessa forma? Eu estou abalada. Eu estou transtornada. muita dor".

Foram quatro meses de angstia at saber que o filho estava morto. A primeira pista para o desaparecimento de Jeff Machado veio dos ces do ator. Os animais foram recolhidos da rua por um ONG, que rastreou os chips instalados nos cachorros. Neles, estava o nome do dono. Comearam, ento, os contatos com a famlia.

Depois de receber uma denncia annima, a polcia encontrou nesta semana o corpo de Jeff enterrado no quintal de uma casa na zona oeste do Rio. O imvel estava em obras e havia sido alugado, no fim do ano passado, por um amigo da vtima. Ele tambm comunicou o desaparecimento do ator polcia e j prestou depoimento.

"No era um amigo to ntimo do Jefferson. Ele se aproximou do Jefferson para oferecer trabalho, supostamente isso, n? Pontas em novela", diz a amiga Cntia Hilsendeger.

A polcia tenta esclarecer onde o ator, de 44 anos, foi morto. O ba onde o cadver estava era do prprio Jeff e foi retirado de outra casa em que ele morou.

Duas informaes tambm chamam a ateno dos investigadores. Segundo parentes e amigos do ator, algum continuou usando o telefone celular de Jefferson quando ele j estava desaparecido e, na mesma poca, foram detectadas movimentaes financeiras na conta bancria da vtima.

Segundo a me, Jeff foi dopado antes de ser morto. Os ps e as mos foram amarrados e havia um arame em volta do pescoo. "Tanta maldade, tanta crueldade. Parece um filme de terror. No parece coisa de humano", lamenta Maria das Dores.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com