Lula defende ajuda para exportadores venderem Argentina - regiaonoroeste.com
Segunda, 29 de Maio de 2023

Lula defende ajuda para exportadores venderem Argentina

26/05/2023 as 10:22 | Brasil | Agncia Brasil
Em reunio com lderes empresariais nesta quinta-feira (25), o presidente Luiz Incio Lula da Silva voltou a defender a adoo de medidas para assegurar que o Brasil no perca o mercado argentino, em funo das dificuldades econmicas vividas pelo pas vizinho, o terceiro maior parceiro comercial brasileiro.

"Vocs devem ter visto notcias no jornal. Mais do que querer ajudar a Argentina, a gente quer ajudar os exportadores brasileiros que exportam para a Argentina. Esse o dado concreto", disse Lula em evento da Federao de Indstrias do Estado de So Paulo (Fiesp), na capital paulista.

Maiores parceiros comerciais do Brasil na Amrica do Sul, os argentinos enfrentam uma nova grave crise na economia, com desvalorizao do peso a moeda local perda do poder de compra e altos ndices inflacionrios. Em maro, a inflao no pas vizinho chegou a 104% ao ano. Tradicionalmente, o Brasil exporta itens industrializados para o mercado argentino, tambm comprando produtos manufaturados do pas vizinho. O comrcio bilateral concentra-se no setor automotivo, na metalurgia e em produtos petroqumicos. Por isso, o assunto gera muito interesse na indstria nacional, sobretudo dos industriais paulistas.

No incio do ms, Lula recebeu em Braslia o presidente argentino, Alberto Fernndez. Na ocasio, o lder brasileiro afirmou que o governo federal iria articular junto ao Brics, bloco econmico integrado por Brasil, Rssia, ndia, China e frica do Sul, e ao Fundo Monetrio Internacional (FMI), algum tipo de socorro a Argentina.

Uma das medidas em estudo a abertura de uma linha de crdito justamente para financiar empresas brasileiras que exportam para o mercado argentino. A Argentina sofre restries no comrcio exterior para pagar suas importaes. A moeda local no conversvel para importar de outros pases e isso afeta as transaes entre empresas brasileiras e argentinas.

Em medida similar, segundo Lula, a China chegou a colocar US$ 30 bilhes para financiar exportaes Argentina. O Brasil vem perdendo mercado argentino para os chineses, que so tambm os maiores parceiros comerciais do vizinho. Atualmente, o fluxo comercial entre as duas maiores economias da Amrica do Sul gira em torno de US$ 13 bilhes.

Esta semana, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, cancelou uma viagem que faria China para participar de uma reunio do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o Banco do Brics, com sede em Xangai. A instituio financeira presidida atualmente pela ex-presidente Dilma Rousseff. O motivo do cancelamento da viagem a agenda intensa de votaes da agenda econmica no Congresso Nacional, como o novo marco fiscal e o avano das discusses em torno da reforma tributria.

Compromisso
Durante o evento na Fiesp, Lula reforou seu compromisso de ter maior xito neste novo mandato do que em suas duas gestes anteriores (2003 a 2010).

"Eu no voltaria a ser presidente da Repblica do Brasil para ser menor do que eu fui em dois mandatos. No tenham iluso, eu voltei para a Presidncia da Repblica porque eu acredito que possvel recuperar esse pas. Esse pas tem que voltar a crescer economicamente, o povo tem que voltar a comer trs vezes ao dia, o povo precisa voltar a estudar, [temos que] fazer mais universidades e mais escolas tcnicas. Eu no vejo isso como gasto, mas como investimento necessrio para a gente voltar a ter competitividade internacional", ressaltou.

Lula tambm defendeu uma poltica industrial competitiva, moderna que leve em conta os avanos tecnolgicos e questes de sustentabilidade ambiental.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com