Adiado julgamento do caso de reprter que perdeu olho em manifestao - regiaonoroeste.com
Segunda, 29 de Maio de 2023

Adiado julgamento do caso de reprter que perdeu olho em manifestao

29/03/2023 as 13:59 | So Paulo | Agncia Brasil
O julgamento do caso do reprter fotogrfico Srgio Silva, que seria hoje (29), no Tribunal de Justia de So Paulo (TJSP), foi adiado, sem marcao de nova data. A justificativa apresentada pela corte foi a de se definir, antes, qual ser a composio da diviso que ir decidir o rumo do processo.

Silva aguarda uma concluso do processo h quase uma dcada. O reprter perdeu o olho esquerdo aps ter sido ferido com uma bala de borracha disparada por um policial militar, em junho de 2013. Na ocasio, ele cobria, na condio de profissional de imprensa, um ato contra os aumentos da tarifa de transporte pblico, na capital paulista.

Conforme detalhou o advogado Maurcio Vasquez, que representa o reprter, o que aconteceu foi que, quando o pedido de reconsiderao do acrdo chegou 9 Cmara de Direito Pblico, a composio desta havia mudado.

"Novos juzes haviam entrado na Cmara. A composio dos trs que iriam julgar ficou diferente e, por conta disso, Srgio Silva e tambm o representante do Estado pretendiam sustentar oralmente para expor as razes de cada um. No entanto, o relator preferiu retirar de pauta, porque a composio anterior poderia ser refeita, porque os mesmos integrantes continuam na mesma Cmara. Ento, vo analisar se o caso de manter como foi apresentada hoje ou se vo retomar a composio primeira e, com isso, impedir a sustentao oral e julgar o processo no estado em que se encontra", explicou.

Em entrevista Agncia Brasil, o advogado disse que h possibilidade de o processo ser retomado na prxima quarta-feira, mas que no h certeza sobre o prazo, que pode ser maior.

Para Silva, a delonga de hoje "mais um captulo da violncia". "Cada dia que passa como se esses dez anos tivessem um peso ainda maior. muito violento voc ter que lembrar o que aconteceu, ficar sustentando uma defesa de algo muito bvio. Isso vai alimentando um trauma que muito difcil de esquecer. Ento, o tempo, ele perpetua essa violncia que aconteceu l atrs, em 2013. muito difcil aceitar uma deciso como essa, ainda mais numa situao que, h muito tempo, j comeo estava clara, essa formao de quem estaria aqui hoje, presente, e, na hora de se tomar uma deciso, se decide algo diferente", criticou.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com