Identificado novo fitossauro com mais de 215 milhes de anos - regiaonoroeste.com
Quarta, 31 de Maio de 2023

Identificado novo fitossauro com mais de 215 milhes de anos

29/03/2023 as 13:59 | Mundo | RTP
A vida pr-histrica no planeta Terra se torna cada vez mais rica. Desta vez, foi descoberto o fssil de um rptil, parecido com um crocodilo, do Trissico Superior (primeiro perodo da Era Mesozoica), com mais de 215 milhes de anos. A descoberta foi feita por um estudante de doutorado e um professor, ambos da Nova School of Science & Technology - FCT NOVA, que anunciaram mais esse achado de uma poca em que gigantes animais povoavam o planeta.

A descoberta da nova espcie de fitossauro foi feita nos sedimentos dos rios e lagos em Jameson Land, na Groenlndia, por um grupo de especialistas da Dinamarca e Alemanha, numa expedio internacional em 2012, do qual o estudante Vctor Lpez-Rojas e o professor Octvio Mateus faziam parte

Apesar de ter ocorrido h cerca de dez anos, a descoberta s agora foi oficializada com a publicao no Journal of Vertebrate Paleontology.

Parente dos crocodilos
Os fitossauros viveram no Trissico em quase todos os continentes (alm da Antrtica e Ocenia) e assemelham-se aos crocodilos. Viveram como os rpteis atuais, mas no esto intimamente relacionados com eles.

A diferena que "esses rpteis tm o nariz retrado para a parte posterior do crnio, perto dos olhos", diz Vctor Lpez-Rojas, o primeiro autor do estudo. Essa recolocao modificou o crnio em diferentes formas que permitem aos paleontlogos classificar as suas espcies.

O fssil foi encontrado por Octvio Mateus em conjunto com os colegas da expedio. De acordo com o professor, o local produziu pelo menos quatro fitossauros numa nica camada, o que raro e espetacular".

Outras expedies paleontolgicas Groenlndia Oriental tm sido feitas desde o incio do sculo 19, mas apenas em 2012 e 2016 foram encontrados os primeiros restos de fitossauros.

Com o nome cientfico Mystriosuchus alleroq, os fsseis encontrados incluem pores do crnio, mas principalmente de ossos ps-cranianos.

Os restos de pelo menos quatro animais, desde bebs a jovens e adultos maduros, permitiram aos cientistas da universidades NOVA, de Lisboa, de Copenhague, do Geomuseum Faxe, da Dinamarca, e da Universidade de Bonn, bem como do Museu de Histria Natural Bamberg, da Alemanha, comparar no s a relao entre espcies para identific-la como nova, mas tambm sobre a sua ontogenia - processo biolgico de desenvolvimento dos organismos.

Com a descoberta, Vctor Lpez-Rojas estuda a evoluo e o estilo de vida dos fitossauros da Europa. Eles tm caractersticas em seus membros e vrtebras que levam ideia de que eram mais aquticos e diferentes dos norte-americanos, como estudos recentes comearam a mostrar.

A nova espcie da Groenlndia est intimamente relacionada com os fitossauros europeus.

A descoberta enquadra-se em estudos anteriores sobre as afinidades entre as faunas da Groenlndia Oriental e da Europa no fim do Trissico, com novas espcies de anfbios gigantes, peixes ou dinossauros primitivos e, agora, o fitossauro Mystriosuchus alleroq.

A espcie pode ser vista no Museu da Lourinh, em Portugal , bem como no GeoCenter MonsKlint, na Dinamarca.

Os primeiros dinossauros chegaram Groenlndia Oriental aproximadamente ao mesmo tempo, transformando a paisagem num verdadeiro Parque Trissico.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com