Bolsonaro guardou joias e presentes valiosos em fazenda de Piquet - regiaonoroeste.com
Segunda, 29 de Maio de 2023

Bolsonaro guardou joias e presentes valiosos em fazenda de Piquet

29/03/2023 as 10:40 | Brasil | Estado
O ex-presidente Jair Bolsonaro guardou presentes recebidos durante seu mandato em uma propriedade do ex-piloto de Frmula 1 e seu amigo Nelson Piquet, em Braslia. Para a chamada Fazenda Piquet, localizada no Lago Sul - uma das regies mais valorizadas da capital federal -, foi encaminhado um terceiro estojo de joias que ficou em posse de Bolsonaro aps o fim do mandato, conforme revelado na noite de anteontem pelo Estado.

O pacote com os presentes em ouro branco e diamantes tambm foi dado pela Arbia Saudita. O estojo inclui um relgio da marca Rolex - avaliado em R$ 364 mil - uma caneta da marca Chopard, abotoaduras, um anel e uma masbaha - um tipo de rosrio rabe. O valor de todos os bens passa de R$ 500 mil. J so trs presentes dados ao ex-presidente pelo regime saudita.

O primeiro estojo de joias, como tambm revelou o Estado, era destinado primeira-dama Michelle Bolsonaro O governo Bolsonaro tentou entrar ilegalmente no Pas com colar, anel, relgio e par de brincos de diamantes avaliados em R$ 16,5 milhes, mas a caixa com as joias foi apreendida pela Receita. O segundo presente - relgio, par de abotoaduras, caneta, anel e masbaha - todos da marca Chopard e avaliados em R$ 800 mil - foram devolvidos pela defesa de Bolsonaro ao poder pblico, por ordem do Tribunal de Contas da Unio (TCU).

A reportagem apurou que o ltimo conjunto, diferentemente das outras duas caixas, foi recebido em mos pelo prprio ex-presidente, quando esteve com sua comitiva em viagem oficial a Doha, no Catar, e em Riad, na Arbia Saudita, entre 28 e 30 de outubro de 2019.

VALOR

Como ocorreu com a segunda caixa, a terceira est entre os bens guardados na Fazenda Piquet. Para l, Bolsonaro mandou joias, enquanto itens como cartas e livros foram despachados para o Arquivo Nacional e a Biblioteca Nacional, no Rio. Esses pertences receberam o entendimento de que seriam do Estado brasileiro, ao passo que as joias foram tratadas como bens pessoais.

A propriedade de Piquet - escolhida para abrigar pertences que Bolsonaro no queria entregar para a Unio - recebeu dezenas de caixas. O material alocado na propriedade do amigo e apoiador do ex-presidente saiu pelas garagens privativas dos Palcios do Planalto e da Alvorada - este residncia oficial da Presidncia.

A data inicial para envio das caixas foi registrada no dia 7 de dezembro de 2022, quando Bolsonaro comeou a organizar a sua sada dos palcios, aps a derrota na eleio para o petista Luiz Incio Lula da Silva. Apesar do pedido ter ocorrido nesta data, houve atraso na remessa, e os itens s seriam encaminhados casa de Piquet no dia 20 de dezembro, uma tera-feira, s 9h.

Faltavam apenas 11 dias para o fim do mandato de Bolsonaro. Na semana seguinte, o presidente mandaria um avio da Fora Area Brasileira (FAB) ao Aeroporto de Guarulhos, para tentar resgatar a caixa de joias com diamantes para Michelle apreendidas pela Receita, como seu prprio ministro Bento Albuquerque afirmou ao Estado.

A reportagem procurou Piquet para question-lo sobre os motivos de guardar, em sua propriedade, os bens que Bolsonaro alega que so dele, apesar deste entendimento contrariar a lei e o que determinou o TCU em 2016. No houve resposta. Piquet um cabo eleitoral ativo de Bolsonaro.

Em novembro do ano passado, um ms antes de alocar os presentes do ento presidente, o ex-piloto brasileiro participou das manifestaes contra a derrota Bolsonaro. O tricampeo de F1 chegou a fazer uma doao de R$ 501 mil para a campanha de Bolsonaro, em agosto de 2022.

Na semana passada, Piquet foi condenado a pagar uma indenizao de R$ 5 milhes por falas racistas e homofbicas dirigidas ao piloto de Frmula 1 Lewis Hamilton, da Mercedes, durante entrevista a um canal do YouTube. Cabe recurso.

NA MIRA

O terceiro estojo entrou na mira de parlamentares, que procuraram o TCU para cobrar que Bolsonaro entregue o conjunto. Parlamentares do PSOL pediram o confisco das joias. "Solicitamos que este Tribunal adote as medidas cabveis para restituio dos bens ora citados e a eventual responsabilizao do ex-presidente Jair Bolsonaro", diz o pedido de duas congressistas do partido.

A defesa de Bolsonaro j chegou a sustentar a tese de que os presentes seriam bens pessoais e que poderiam ser incorporados ao acervo privado. Ao se manifestar sobre os presentes, o advogado do ex-presidente Bolsonaro, Frederick Wassef, declarou que Bolsonaro, "agindo dentro da lei, declarou oficialmente, os bens de carter personalssimo recebidos em viagens, no existindo qualquer irregularidade em suas condutas". Procurada, a defesa do ex-presidente no respondeu sobre a terceira caixa.

Bolsonaro disse que deve voltar ao Brasil amanh, s 7h30, para "trabalhar com o Partido Liberal" e "fazer poltica". A expectativa que preste esclarecimentos sobre as joias que recebeu irregularmente e as que tentou receber. A Polcia Federal e o Ministrio Pblico Federal investigam o caso.

As informaes so do jornal O Estado de S. Paulo.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com