Operao tria prende mais de 4 mil por violncia contra a mulher - regiaonoroeste.com
Domingo, 28 de Maio de 2023

Operao tria prende mais de 4 mil por violncia contra a mulher

21/03/2023 as 15:57 | Brasil | Agncia Brasil
Em trs semanas, 4.255 pessoas foram presas no mbito da Operao tria, que combate crimes contra a mulher em todos os estados brasileiros. Desse total, 3.598 prises foram em flagrante, conforme balano parcial divulgado nesta tera-feira (21) pelo Ministrio da Justia e Segurana Pblica.

De um total de 20.024 inquritos policiais instaurados durante o perodo, 17.958 foram concludos. A pasta informou ainda que foram apreendidas 340 armas brancas, 269 armas de fogo e 6.068 munies.

Segundo o balano, 7.276 denncias foram apuradas, 23.963 diligncias policiais, contabilizadas e 23.963 vtimas, atendidas. Foram tambm solicitadas 20.540 medidas protetivas, houve 767 retiradas de pertence e 2.034 palestras foram realizadas.

O balano final da Operao tria, que comeou em 8 de maro, ser divulgado pelo ministrio no prximo dia 28.

Em entrevista coletiva, o secretrio Nacional de Segurana Pblica, Francisco Tadeu Barbosa de Alencar, considerou a violncia de gnero um quadro grave no Brasil. De acordo com o secretrio, o pas registrou, ao longo do ano passado, aumento de 5% no nmero de feminicdios.

A cada dia, quatro mulheres so mortas e, a cada hora, 26 so agredidas. Esses indicadores nos obrigam a ter uma centralidade no eixo de enfrentamento da violncia contra a mulher, disse.

O Estado brasileiro est muito longe ainda de uma situao ideal de enfrentamento.

Para a delegada de Polcia Civil do Espirito Santo, Cludia Dematt de Freitas Coutinho, operaes nacionais como a tria fortalecem o enfrentamento violncia contra a mulher realizado diariamente por unidades especializadas de segurana pblica.

uma violncia que sempre existiu em nossa sociedade, fruto de um machismo estruturado e estruturante, disse Cludia.

Para a delegada, feminicdios so apenas a ponta do iceberg, e a maioria dos casos comea com violncia verbal. Denuncie desde a primeira violncia sofrida, concluiu.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com