Trump diz que deve ser preso na prxima tera e convoca protestos - regiaonoroeste.com
Domingo, 26 de Marco de 2023

Trump diz que deve ser preso na prxima tera e convoca protestos

19/03/2023 as 12:08 | Mundo | Estado
O ex-presidente americano Donald Trump afirmou neste sbado, 18, que espera ser preso na tera-feira, 21, em meio expectativa de que ele seja indiciado em um processo judicial de Nova York que investiga dinheiro pago a mulheres que tiveram encontros sexuais com ele. No entanto, o magnata no forneceu nenhuma prova que sugira a inteno das autoridades em prend-lo e no disse como sabia do suposto plano em andamento.

O alerta de Trump foi feito na sua rede social, a Truth Social, na manh deste sbado. Segundo ele, "vazamentos ilegais" do gabinete da promotoria de Manhattan indicam a iminente priso do "candidato e lder republicano e ex-presidente dos EUA". "Protestem, peguem o pas de volta", acrescentou.

A postagem relembra o aviso que ele fez em agosto do ano passado sobre a batida do FBI no seu resort Mar-a-Lago, na Flrida, para recuperar arquivos secretos da Casa Branca levados por ele no fim do mandato. Na ocasio, ele tambm clamou por protestos e foi atendido pelos apoiadores.

O indiciamento do ex-presidente de 76 anos seria uma escalada judicial aps anos de investigaes sobre os negcios empresariais, polticos e pessoais dele. A provvel priso significaria, possivelmente, o endurecimento das crticas contra Trump, que se coloca como candidato presidencial para 2024, e o engajamento de apoiadores que dizem que ele alvo de injustia por parte de promotores democratas. Os promotores se recusaram a comentar o caso.

Autoridades policiais em Nova York tm feito preparativos de segurana para a possibilidade de Trump ser indiciado. No entanto, no houve anncio pblico de prazos para o trabalho investigativo no caso, incluindo a possibilidade de indiciar o ex-presidente.

Os promotores em Manhattan ouvem testemunhas, incluindo o ex-advogado de Trump Michael Cohen, que diz ter feito pagamentos em 2016 a duas mulheres para silenci-las sobre encontros sexuais que elas alegam ter tido com Trump h mais de uma dcada O ex-presidente nega que os encontros tenham ocorrido, diz que no fez nada de errado e chama a investigao de "caa s bruxas" para sabotar a sua campanha do ano que vem.

O gabinete do promotor distrital de Manhattan, Alvin Bragg, examina se alguma lei estadual foi violada em conexo com os pagamentos ou com a maneira que a empresa de Trump compensou Michael Cohen por ter mantido as alegaes de mulheres em silncio. Outras testemunhas ouvidas so dois ex-assessores de Trump, Kellyane Conway e Hope Hicks.

O ex-advogado de Trump testemunhou aos promotores que, por orientao do magnata, foram feitos pagamentos de US$ 280 mil (R$ 1,4 milho) para a atriz porn Stormy Daniels e para a modelo da Playboy Karen McDougal para elas se manterem em silncio sobre as relaes com Trump, que estava no meio da primeira campanha presidencial.

Cohen e os promotores afirmam que houve uma recompensa de US$ 420 mil (R$ 2,2 milhes) a ele como reembolso pelo pagamento de US$ 130 mil (R$ 685 mil) feito a Stormy Daniels e outras despesas. A empresa classificou esses pagamentos internamente como despesas legais.

No caso de Karen McDougal, os promotores afirmam que houve um pagamento de US$ 150 mil (R$ 791 mil) feito pela ento editora do tabloide National Enquirer, o que impediu que a histria viesse tona.

Os promotores concordaram em no processar a controladora da National Enquirer em troca da cooperao na investigao, que aborda o financiamento de campanha de Trump e levou Cohen a ser acusado em 2018.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com