Recrutado em jogos online, jovem preso por apologia ao nazismo - regiaonoroeste.com
Domingo, 26 de Marco de 2023

Recrutado em jogos online, jovem preso por apologia ao nazismo

18/03/2023 as 10:35 | Brasil | G1
Um homem de 19 anos, recrutado por neonazistas quando tinha 13 anos atravs de jogos online, foi preso preventivamente na manh desta sexta-feira (17) em Porto Belo, no Litoral Norte catarinense, segundo o delegado Arthur Lopes.

Ele suspeito, conforme a polcia, de espalhar dio contra negros e judeus nas redes sociais, onde tambm fazia apologia ao nazismo. Alm disso, o jovem responde pelo crime de stalking, ou perseguio, contra uma adolescente no Paran.

Conforme a Polcia Civil, a todo momento o suspeito procurava, consumia e divulgava contedo de dio e tinha interesse em ataques terroristas.

Ainda segundo a investigao, ele j tinha sido alvo de mandado de busca e apreenso em agosto do ano passado, quando foram apreendidos na casa dele equipamentos eletrnicos portteis.

Com o fim das investigaes, a polcia entregou o inqurito 40 Promotoria de Justia de Florianpolis, criada especialmente para identificar grupos que apoiam o movimento nazista.

Recrutamento online
O delegado responsvel pelo caso, Arthur Lopes, afirmou que o suspeito foi recrutado por neonazistas atravs de um videogame quando tinha 13 anos. Isso porque os jogos online permitem que os jogadores se comuniquem atravs de chats.

Segundo o delegado, s meninos so alvo dos neonazistas. Durante os jogos, os recrutadores faziam nos chats piadas racistas, antissemitas, misginas, homofbicas.

Dessa forma, os jogadores recrutados so estimulados a elevar a crueldade nos comentrios. Assim, cria-se a cultura que, dentro do grupo, so normais comentrios de racismo, antissemitismo, misoginia e homofobia.

Mais tarde, os recrutados so convidados a fazerem parte de um jogo de "brincar de ser nazista", em que os jogadores publicam mensagens de dio contra minorias nas redes sociais. Quanto mais violento e nojento for o comentrio, mais quem o fez valorizado pelos neonazistas.

Conforme o delegado, no raro encontrar nos computadores dos recrutados imagens de zoofilia e pedofilia. Tambm no raro que os recrutadores sejam pedfilos.


Histrico
O suspeito preso nesta sexta j tinha um histrico criminal de violncia na escola, de acordo com o delegado, quando era adolescente. Ele tambm publicava mensagens racistas e antissemitas h anos.

Ele chegou a agredir uma professora com um soco na boca em sala de aula e no aceitava ser ensinado por um professor negro.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com