Discurso cantado marca recriao do Ministrio da Cultura - regiaonoroeste.com
Quinta, 09 de Fevereiro de 2023

Discurso cantado marca recriao do Ministrio da Cultura

24/01/2023 as 14:03 | Brasil | Agncia Brasil
Um discurso musical, cantado pela prpria ministra, marcou a cerimnia de recriao do Ministrio da Cultura (MinC). Servidores que estavam realocados no Ministrio do Turismo aps a extino da pasta e aguardavam autorizao para a entrada no prdio, em Braslia foram surpreendidos quando as portas se abriram, e as primeiras palavras de boas-vindas foram cantadas pela ministra Margareth Menezes.

A recriao do Ministrio da Cultura comeou a valer hoje (24), conforme previsto pelo Decreto n 11.336/23.

Peo a Deus que se consagre a bondade. Peo a Deus cultura, amor e felicidade, cantou a ministra, ao anunciar que a alegria est de volta porque a cultura voltou a ser poltica de governo e vetor econmico e de transformao. Esse ato simblico e singelo representa a volta do Ministrio da Cultura, acrescentou.

O discurso cantado prosseguiu, com a ministra fazendo adaptaes msica Aquarela Brasileira, na qual o compositor Silas de Oliveira destaca as riquezas culturais produzidas em diversas partes do pas.

Vejam esta maravilha de cenrio. um episdio relicrio, onde o artista, num sonho genial, escolheu para este carnaval. O asfalto, como passarela, ser a tela do Brasil em forma de aquarela, entoou a ministra.

Na sequncia, Margareth acrescentou vrios estados que no constam da letra original. Brasil, essas suas verdes matas, cachoeiras e cascatas de colorido sutil. E esse lindo cu azul anil emoldura a cultura do Brasil, finalizou para, ento, convidar os servidores a retomar seus postos.

Lugar central
Entre os servidores que voltaram ao ministrio, at ento extinto, estava Adriana Nunes. Sou servidora desde 2011. Volto aps quatro anos. um sentimento de conquista e felicidade, pois vejo a poltica cultural retomando seu lugar central na poltica do pas, conforme prev a Constituio, disse a servidora.

Segundo Adriana, a recriao do ministrio ainda mais simblica por ele ter frente uma mulher que, alm de ser da rea cultural, negra. Nossa cultura nosso DNA. o que nos identifica como povo e populao. Agora vamos, juntos, retomar e reconstruir a poltica cultural deste pas, afirmou.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com