Motorista é morto a tiros após bater em carro estacionado - regiaonoroeste.com
Domingo, 25 de Setembro de 2022

Motorista é morto a tiros após bater em carro estacionado

09/08/2022 as 08:48 | Estado de São Paulo | G1
Familiares e amigos de Lindomar Benedito da Silva, de 34 anos, lamentaram a morte dele, que foi baleado na madrugada deste domingo (7), em Mogi Guaçu (SP), depois de ter batido em um carro estacionado.

Lindomar, que era motorista de ônibus, colidiu contra um veículo que estava na rua Antonio Luiz Filho, no Jardim Novo 2. O dono do automóvel atingido é o empresário Luis Paulo Lucateli Furlan, de 30 anos. Em depoimento à polícia, ele confessou ter atirado na direção carro de Lindomar depois da batida.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o empresário tem registro de caçador, atirador e colecionador de armas (CAC). À Polícia Civil, ele entregou três armas. Preso em flagrante, Luis Paulo passou por audiência de custódia, foi liberado e irá responder em liberdade pelo crime de homicídio.

Segundo autoridades, a liberação ocorreu por três motivos: as armas são registradas, o suspeito não tem antecedentes criminais e tem residência fixa. Até a última atualização desta reportagem, não havia informações sobre pagamento de fiança.

Segundo a Polícia Militar, após a colisão Lindomar teria tentado deixar o local, sem esperar pelo dono do veículo atingido. Luis Paulo tinha escutado o barulho da batida e foi ver o que havia ocorrido. Em seguida, atirou na traseira do carro de Lindomar, que acabou baleado nas costas.

O corpo da vítima foi enterrado no Cemitério Municipal de São João da Boa Vista (SP) na manhã desta segunda-feira (8). Ele deixa a mulher e três filhos, de 14 anos, 13 e 3 anos de idade.

“Meu irmão era trabalhador, honesto, um excelente motorista. Ele era um amigo, um parceiro meu, que se foi. Eu quero que a justiça seja feita. A gente vê isso na TV, nos jornais, e acha que nunca vai acontecer com a gente. E agora que acontece, a gente fica sem chão. Eu acho que é um sonho, e eu quero acordar”, disse o jardineiro Wagner Rodrigo da Silva, irmão de Lindomar.

O advogado que representou o empresário na delegacia informou à EPTV, afiliada da TV Globo, que não sabe se vai continuar no caso.

Acidente e tiro
Por volta das 5h25 de domingo, Lindomar retornava para casa de carro quando bateu na traseira de um veículo estacionado na Rua Antonio Luiz Filho, no Jardim Novo 2, em frente à casa do empresário Luis Paulo Lucateli Furlan.

"A gente estava junto, a gente tirou uma noite de lazer para comer um lanche lá em Mogi Guaçu.Depois, ele me deixou em casa e eu fui dormir normalmente. Meia hora depois, minha cunhada me ligou, perguntando se o Lindomar tinha ficado em casa", disse Wagner, irmão de Lindomar.
Mesmo depois de ter sido baleado, Lindomar dirigiu por algumas quadras, até bater em um poste. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas, mas o motorista de ônibus morreu no local.

Após a liberação do suspeito pela polícia, amigos pediram por justiça e relataram a preocupação com o fato de autor do disparo estar solto. "A gente quer justiça, a gente não quer que saia, porque ele vai fazer com outra pessoa. Ele destruiu nossa família", disse a técnica de enfermagem Patrícia da Silva Bernardes.

O caso foi registrado no Plantão da Delegacia Seccional de Mogi Guaçu e está sob investigação da pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com