Regio tem mais de 3 mil animais silvestres atropelados em 4 anos - regiaonoroeste.com
Domingo, 28 de Maio de 2023

Regio tem mais de 3 mil animais silvestres atropelados em 4 anos

31/01/2022 as 07:00 | Regio | RP10
Um filhote de cachorro-do-mato com menos de um ano de idade e pesando quatro quilos foi atropelado nessa sexta-feira (28), em Guarant (SP), e levado Associao Mata Ciliar, organizao no-governamental que funciona na Faculdade de Medicina Veterinria da Unesp de Araatuba e atua na recuperao de animais silvestres vtimas de atropelamento e de maus-tratos.

O cachorro-do-mato chegou ao local com o nvel de conscincia reduzida, desidratado e com baixa temperatura. A suspeita era de que ele tivesse sofrido um traumatismo cranioenceflico, conforme a veterinria da Mata Ciliar, Jaqueline da Silva Boregio, mas o diagnstico seria confirmado aps a estabilizao do animal, que passaria por exames de imagens.

O caso deste cachorro-do-mato apenas uma demonstrao do que ocorre cotidianamente nas estradas e que foi objeto de estudo da doutoranda da Unesp, a mdica veterinria Gabriela Cortellini Ferreira Ramos. Ela apurou que pelo menos 3,2 mil animais selvagens foram atropelados no Noroeste Paulista no perodo de 2018 a 2021.

Seu trabalho de concluso da tese de doutorado aborda a chamada ecologia de estrada, que avalia os impactos da construo de estradas e rodovias na fauna e no meio ambiente.

bvio que tais empreendimentos so essenciais para o homem, atendendo sociedade em suas necessidades de locomoo, fluxo de alimentos, mercadorias, entre outros, mas o impacto direto e indireto gerado por uma estrada ou rodovia vem ganhando grande preocupao junto sociedade, devido expressiva repercusso sobre a fauna selvagem, afirma a professora universitria Mrcia Marinho, que a orientadora de Gabriela no trabalho.

Em todo o Pas, o nmero de animais selvagens atropelados, tambm conhecidos como fauna de estrada, gira em torno de 475 milhes por ano, segundo o Centro Brasileiro de Estradas. O atropelamento, hoje, considerado a segunda principal causa de perda da biodiversidade, ficando atrs apenas do trfico de animais.

O levantamento feito pela doutoranda aponta que foram avistados, afugentados e atropelados um total de 7,3 mil animais de 73 espcies, nos ltimos quatro anos, no Noroeste Paulista. Dentre elas, algumas esto em extino, como o tamandu-bandeira e o jacar-do-papo-amarelo.

Politraumatismo e sequelas
Em relao aos 3,2 mil atropelados, a maioria sofre politraumatismo e acaba morrendo. E nem todos os que sobrevivem podem ser reintroduzidos na natureza, porque ficam com sequelas. O maior nmero de atropelamentos o de capivaras, animais que andam em bandos e so de grande porte, o que aumenta o risco de coliso.

Dentre os outros animais que foram atropelados no perodo da pesquisa esto tamandu-mirim, tatu, ona-parda, ona-pintada, macaco-prego, seriema, macaco-aranha, jibia, jabuti, cgado, dentre outros.

O trabalho foi feito em parceria com uma concessionria da regio e a Associao Mata Ciliar, em uma extenso de 331,13 quilmetros em uma rodovia do Noroeste Paulista e tambm em vias de acesso e vicinais, durante o perodo de janeiro de 2018 a novembro de 2021.

Alguns dados no foram totalmente divulgados, como os nomes das vias, dada necessidade do ineditismo da tese de doutorado, que dever ser apresentada em maro deste ano.

Ciclo de atropelamentos
Outro dado relevante da pesquisa que a maioria destes atropelamentos ocorreu no perodo noturno, aumentando o risco de acidentes. Conforme Gabriela, a movimentao natural dos animais e a presena de alimentos, como gros que caem dos caminhes, podem gerar os atropelamentos. Os animais se deslocam para se alimentar dos gros e acabam sendo atropelados. As carcaas atraem outros animais, em busca de comida, que tambm so atropelados e, assim, gera-se um ciclo de atropelamentos, comentou Gabriela.

O estudo tambm levantou os chamados hotspots ou mapas de calor, que so os pontos mais perigosos da rodovia, com maior incidncia de atropelamentos. O objetivo apresentar as melhores aes, tambm chamadas de medidas de mitigao, a serem providenciadas para reduzir os efeitos do impacto ambiental negativo, resultando na diminuio do nmero de colises e maior proteo fauna.

Conforme Gabriela, h mais de 40 medidas de mitigao que vo desde passagens de fauna subterrnea, viadutos, pontes, cercas e barreiras at campanhas educativas e sinalizao viria.

O intuito do projeto que essas medidas de mitigao possam ser implantadas, que exista uma consicentizao dos motoristas e a criao de polticas pblicas para a preservao da fauna e do meio ambiente, disse Gabriela.

Ela orienta que, ao avistar um animal, as pessoas devem avisar a concessionria da rodovia ou a Polcia Ambiental, para que os animais sejam recolocados em seu habitat, evitando, assim, os atropelamentos.

Tamandu se recupera de cirurgia; sagui foi vtima de comrcio ilegal
A Associao Mata Ciliar, organizao no-governamental que atua na recuperao de animais silvestres vtimas de atropelamento e de maus-tratos, notou um aumento no recebimento de espcies que precisam de atendimento, nos ltimos seis meses.

At julho do ano passado, a ONG, que funciona na Faculdade de Medicina Veterinria da Unesp, recebia 30 animais/ms. De agosto para c, passou a recepcionar entre 80 a 90 animais por ms, um aumento de pelo menos 166%. Uma possvel explicao para o aumento seria a retomada da economia ps-pandemia e um consequente aumento na movimentao nas estradas.

Hoje, o espao tem vrios filhotes de maritacas encontrados feridos ou rfos, sem cuidados maternos, com leses nas patinhas. H, ainda, um tamandu-bandeira levado para a Mata Ciliar em agosto de 2021, aps ser atropelado. Ele sofreu fratura no fmur, foi operado e, atualmente, cinco meses aps a cirurgia, ainda est em processo de cicatrizao ssea.

A ONG tambm est cuidando de dois saguis, espcie de macaco. Um deles foi comprado ilegalmente e recebeu alimentao humana, sendo vtima de uma osteodistrofia nutricional, ou seja, seus ossos no se desenvolveram devido alimentao inadequada. O outro foi encontrado no quintal de uma casa. Estava magro e desidratado. Nos dois casos, possvel que no seja possvel a reinsero na natureza, pois se tornariam presa fcil de outros animais.

O espao tem tambm trs cachorros-do-mato em recuperao. Um deles foi atropelado por uma colheitadeira de cana-de-acar, perdeu uma das patas. Outro animal da mesma espcie se recupera bem em uma das baias da ONG. J o terceiro, tambm encontrado atropelado, um filhote que estava com baixo nvel de conscincia e passava por uma estabilizao, nessa sexta-feira (28), antes de passar por exames de imagens.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com