Segunda, 29 de Novembro de 2021

Não haverá Carnaval em Rio Preto, afirma prefeito Edinho

24/11/2021 as 14:13 | S. J. do Rio Preto | DHoje Interior
O prefeito Edinho Araújo (MDB) anunciou na manhã desta quarta-feira, 24, que “não haverá Carnaval em Rio Preto”. A declaração ocorreu durante reunião no Prédio da Prefeitura que anunciou o fim do Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus, criado em 2020 para elaborar ações e traçar metas para o combate da pandemia.

O encontro aconteceu às 10h da manhã no auditório Juan Bérgua, na sede do Executivo e contou também com a participação do secretário de Saúde Aldenis Borim, do vice-prefeito Orlando Bolçone (DEM) e do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) Kelvin Kaiser.

Edinho, assim como vários outros prefeitos da região, citou a possibilidade real de grandes aglomerações e um novo surto da Covid-19. Mesmo sem o desfile das Escolas de Samba, Rio Preto tradicionalmente conta todos os Carnavais com blocos de rua que desfilam pelas ruas de bairros da cidade. No distrito de Schmitt também é realizado desfile de blocos.

A decisão de Edinho acontece devido a pandemia do coronavírus e a possibilidade de atrair aglomerações. Apesar de não ter um evento grande como em outros municípios do entorno, Rio Preto conta com uma série de blocos de Carnaval que desfilam pelas ruas da cidade e do distrito de Engenheiro Schmitt.

Pelo menos 22 cidades já anunciaram a não realização do Carnaval para o próximo ano.

OMS alerta

A diretora-Geral assistente da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Acesso a Medicamentos, Mariângela Simão, afirmou que o mundo está entrando em uma quarta onda de casos de Covid-19 e que, apesar dos dados atualmente positivos, o Brasil não pode relaxar no controle da doença. A mobilização em torno do carnaval é um dos pontos de preocupação apontados pela diretora.

Ao menos 43 cidades de SP cancelam carnaval em 2022 por conta da pandemia. As prefeituras temem nova onda de Covid. Na capital paulista, a gestão municipal manteve o cronograma e quer criar comitê com Recife, Salvador, Rio de Janeiro e Belo Horizonte para tomar decisões de forma conjunta.

A diretora da OMS citou o carnaval no Brasil enquanto analisava quais devem ser as estratégias globais no atual momento da pandemia. Ela ressaltou, entre outros pontos, que o momento exige políticas públicas baseadas em evidências científicas.

Mariângela disse que é preciso apoiar “reaberturas seguras”, com gerenciamento de risco adaptado a cada contexto local. E foi nesta avaliação que a diretora fez o alerta sobre sua preocupação com a folia nas cidades brasileiras.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com