Domingo, 26 de Setembro de 2021

Joice Hasselmann descarta ter sido vítima de violência doméstica

25/07/2021 as 09:51 | São Paulo | Folhapress
A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) negou nesta sexta-feira (23) que as fraturas no rosto e na coluna e os hematomas que apresenta no corpo sejam resultado de um episódio de violência doméstica e afirmou não ter o "menor perfil para mulher de malandro”.

Joice se pronunciou após rumores de que o relato que fez sobre um incidente registrado na madrugada do último domingo (18) tivesse como objetivo ocultar supostas agressões cometidas por seu marido, o neurocirurgião Daniel França.

A deputada diz não saber exatamente como ocorreram os ferimentos e não descarta ter sido vítima de um atentado. Nesta sexta, Joice disse que os rumores sobre violência doméstica buscam "desviar o foco do problema principal, que é essa possibilidade de atentado”.

"Enquanto pode ter um bandido profissional mandado para me executar, esses papagaios imbecis de internet querem manchar a honra de um homem que se dedica a salvar vidas e que salvou a minha”, criticou. "Nojo dessa gente.”

Joice afirmou ainda que as declarações mostram "esse machismo podre, porque esse tipo de ilação é de uma sujeira, de uma podridão”.

"Isso partindo não só de homens, mas de algumas mulheres também ideologicamente com o cérebro comprometido, sem conseguir enxergar um palmo na frente do nariz, vendo uma situação grave como essa e fazendo ilação sobre uma pessoa absolutamente séria, responsável, que dedica a sua vida a salvar vidas. É uma das coisas mais asquerosas, mais nojentas”, afirmou.

"Pode ter certeza de que maior do que qualquer agressão, dor maior do que essas cinco fraturas que eu tenho no rosto ou essa fratura que eu estou na coluna, ou os hematomas que eu estou pelo corpo é ouvir uma insanidade dessas”, continuou Joice, que qualificou o marido de gentil, cordial e doce.

"E vamos combinar que eu não tenho o menor perfil para mulher de malandro”, disse. "Eu me separei no meu casamento anterior por conta de voz alta. Eu não aceito que falem alto comigo. Meu marido seria incapaz de levantar o tom para falar comigo.”

A deputada afirmou ainda que sempre combateu a violência doméstica. "Desde criança, quando enfrentei casos de violência doméstica dentro da minha casa, defendendo a minha mãe”, disse. "Eu jamais aceitaria violência doméstica dentro da minha casa ou da casa de quem quer que seja que eu conheça.”

Na quinta-feira (22), a deputada relatou ter despertado, na manhã do dia 18, no chão do corredor entre o quarto e o banheiro do apartamento. "Eu estava com um galo do tamanho de uma maçã na cabeça", disse.

Segundo a deputada, ela se lembra que, antes de acordar com os ferimentos pelo corpo, estava assistindo a um seriado na companhia do marido. De acordo com ela, foi ele quem a socorreu.

"Nós tradicionalmente dormimos em quartos separados. Os quartos ficam um pouquinho longe um do outro, porque ele ronca, tadinho. Eu boto ele para fora", afirmou.

Joice disse que o marido foi para o quarto dele. "Falei até para ele que ia dormir, tomei meu remedinho para dormir. Falei que ia dormir, dei uma enganadinha nele e assisti mais um capítulo. E não lembro mais de nada."

"Quando eu acordei, sei o horário porque foi a hora que liguei para ele, era 7h03 da manhã. Eu acordei e estava em uma poça de sangue. Me arrastei até meu telefone. Peguei o telefone e liguei para ele, para ele vir ao quarto para me socorrer. Ele veio correndo", disse.

Em nota, a assessoria de imprensa da deputada afirmou que exames constataram traumas no joelho, na costela, no ombro e na nuca, além de cinco fraturas no rosto e uma na coluna.

"Os médicos descartaram a possibilidade de uma queda acidental", afirmou a assessoria de imprensa da deputada. "A parlamentar está medicada, amparada e se restabelecendo rapidamente. A expectativa, no momento, é que não seja necessária cirurgia por conta das fraturas."

"Não vou acusar meus detratores e quem já me ameaçou de morte. Mas é impossível tantas fraturas com uma simples queda", afirmou à Folha.

"Primeira suspeita é que eu tinha tido um desmaio e caí com o rosto no chão e quebrei o dente. E a gente viu que não era nada disso. Depois dos exames a gente viu que tinha múltiplas fraturas", disse.

A deputada disse ter feito exames na terça-feira (20) no hospital Sírio-Libanês, em Brasília, que constatou as lesões. Joice disse ter relatado o caso ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que colocou o Depol (Departamento de Polícia Legislativa) à disposição.

O Depol foi acionado e investiga o caso. Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, as investigações estão em andamento e têm caráter sigiloso.

"O Departamento de Polícia Legislativa iniciou as investigações imediatamente após ter sido comunicado do fato. O Depol está ouvindo pessoas e analisando imagens do circuito fechado de TV do prédio em que a deputada reside”, indicou, em nota.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com