Nmero de mortos em operao policial em favela sobe para 29 - regiaonoroeste.com
Quarta, 29 de Marco de 2023

Nmero de mortos em operao policial em favela sobe para 29

08/05/2021 as 20:50 | Brasil | Agncia Brasil
A Polcia Civil do Rio de Janeiro informou hoje (8) que subiu para 29 o nmero de mortos na operao policial realizada na ltima quinta-feira (6) na favela do Jacarezinho, na zona norte da capital.

A polcia divulgou apenas a identidade do inspetor de polcia Andr Leonardo de Mello Frias, de 48 anos, e afirmou que os outros 28 mortos eram criminosos.

Considerada a mais letal da histria do estado do Rio de Janeiro, a operao policial foi realizada para desarticular uma quadrilha de traficantes de drogas que, entre outros crimes, era suspeita de aliciar menores de idade.

Defensores dos direitos humanos questionam a legalidade da operao, que tambm despertou a preocupao da Ordem dos Advogados do Brasil, da Comisso Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) e do o Alto Comissariado da Organizao das Naes Unidas (ONU) para Direitos Humanos. As trs instituies pediram investigaes rigorosas e imparciais e ressaltaram o compromisso do Estado no respeito aos direitos humanos.

Responsvel por fiscalizar a legalidade da ao, o Ministrio Pblico do Estado do Rio de Janeiro emitiu uma nota em que informa que est investigando as circunstncias das mortes ocorridas durante a operao.

Todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabveis em decorrncia dos fatos ocorridos esto sendo tomadas pelo MPRJ", diz o texto, que informa que a promotores estiveram presentes na comunidade, acompanhando os desdobramentos da operao. "Cabe destacar ainda que o MPRJ acompanha a percia nos corpos das pessoas mortas durante a interveno policial, informou a nota.

O governador do Rio de Janeiro, Cludio Castro, defendeu a Polcia Civil e afirmou na noite de ontem que a operao foi "o fiel cumprimento de dezenas de mandados expedidos pela Justia."

J uma nota conjunta assinada por entidades como a Anistia Internacional no Brasil, a Justia Global, o Instituto Marielle Franco e o Movimento Negro Unificado classifica a operao como um massacre. Defensores de direitos humanos, moradores de favelas e familiares de vtimas de violncia policial realizaram protestos ontem (7) contra as mortes.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com