Terça, 13 de Abril de 2021

Matéria-prima da China acaba, e envase da Coronavac é suspenso

08/04/2021 as 08:38 | Estado de São Paulo | G1
O Instituto Butantan suspendeu o envase de doses da vacina CoronaVac na noite desta quarta-feira (07) após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China. O instituto informou que negocia com o governo chinês para receber as novas remessas.

Segundo o instituto, toda a matéria-prima da vacina recebida da China já foi envasada. Agora, aguardam mais matéria-prima. De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantan, a suspensão não vai afetar o cronograma das entregas prometidas ao Ministério da Saúde.

"Todas as doses provenientes do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) recebido da China já foram envasadas. Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade - parte integrante do processo produtivo - para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações. Desde janeiro o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país.

Com uma nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril", diz nota do instituto. "A matéria prima está pronta para o embarque na China, houve um problema no embarque. Não há anormalidade. Não há retenção de vacina da China. Não há nenhum ruído de comunicação entre o Brasil e a China nem entre o Butantan e a Sinovac", afirmou Dimas Covas.

Segundo o diretor do instituto, houve um adiantamento da entrega de março e, neste momento, não vai ser possível fazer o mesmo para a entrega de abril: "Não vamos conseguir neste momento fazer o adiantamento, porque precisaria de mais IFA. Só vamos conseguir a partir de maio".
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com