Terça, 13 de Abril de 2021

Homens invadem rádio e ameaçam radialista que criticou Bolsonaro

08/04/2021 as 08:30 | Brasil | Jornal do Comércio
Quatro homens invadiram um estúdio de rádio no município de Santa Cruz do Capibaribe, na noite de terça-feira, 6, e ameaçaram agredir o radialista Júnior Albuquerque, que criticou o desgoverno de Jair Bolsonaro em relação à pandemia da Covid-19.

O radialista declarou ao jornal que “fazemos um programa opinativo todas as terças-feiras na Rádio Comunidade, em Santa Cruz. Há algumas semanas entrou em pauta as quase 300 mil mortes por Covid-19 no Brasil (na época ainda não havíamos superado esta triste marca) e eu fiz um comentário opinativo, onde expus que no meu ponto de vista”.

Albuquerque afirmou, em seu comentário, que “Hitler não era o único culpado do genocídio que aconteceu na Alemanha, pois quem o apoiou e quem se calou também teve sua parcela de culpa. Assim como no Brasil, em relação à Covid-19, os eleitores de Bolsonaro que concordam com a política sanitária que ele vinha fazendo, também iam ter culpa e a história ia dizer isso”.

De acordo com o comunicador, que trabalha no ramo há dez anos, ele recebeu muitas ameaças depois do comentário. No programa de 30 de março, ele comentou que gostaria de ter uma conversa com essas pessoas, para que pudessem debater sobre o assunto. “Quando foi ontem, eles invadiram o estúdio da rádio e me ameaçaram”, disse Albuquerque.

A agressão só não aconteceu, segundo o radialista, porque seus colegas de bancada conseguiram intervir. Ao sair do estúdio, Albuquerque prestou queixa na Polícia Civil do município. Ele pretende, ainda, registrar uma queixa-crime no Ministério Público de Pernambuco.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com