Empresa desenvolve ventiladores pulmonares de baixo custo - regiaonoroeste.com
Domingo, 03 de Dezembro de 2023

Empresa desenvolve ventiladores pulmonares de baixo custo

24/03/2021 as 00:00 | Estado de So Paulo | Da Redaao
A empresa brasileira Setup Automao e Controle de Processos, situada em Campinas, desenvolveu dois prottipos de ventiladores pulmonares com custo menor do que os existentes no mercado. Os equipamentos esto sendo desenvolvidos por meio de um projeto apoiado pelo Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE).

O projeto foi um dos selecionados em um edital lanado pelo PIPE-FAPESP em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em maro de 2020, para apoiar o desenvolvimento de produtos, servios ou processos criados por startups e pequenas empresas de base tecnolgica no Estado de So Paulo, voltados ao combate da COVID-19.

Conseguimos desenvolver os dois prottipos e, agora, estamos em negociao com duas empresas para coloc-los no mercado. A expectativa que o acordo com uma delas seja fechado nas prximas semanas, afirma William Robert Heinrich, um dos scios da empresa.

Segundo Heinrich, os ventiladores podero chegar ao mercado com custo at 25% mais baixo do que os disponveis atualmente no pas. Um dos fatores que permitiram essa reduo foi a diminuio da dependncia de componentes importados.

Cerca de 70% dos componentes que estamos usando nesses ventiladores so nacionais, afirma Heinrich.

Um dos ventiladores ser voltado para emergncias e outro modelo, mais robusto e com mais funcionalidades, para uso em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Os dois equipamentos sero fabricados em uma mesma plataforma de produo criada por engenheiros da empresa.

A plataforma permite unificar as partes mecnica e pneumtica dos equipamentos. A diferena entre eles est em um software que desenvolvemos, explica Heinrich.

Alm do custo, outros diferenciais competitivos dos ventiladores que esto sendo desenvolvidos pela empresa em comparao com os existentes no mercado so o nvel de rudo emitido e o peso, com 16 quilos.

O projeto inicial dos engenheiros da empresa era usar bicos injetores de automveis nos equipamentos, por terem um custo acessvel e serem feitos nas chamadas salas limpas. Essa ideia, porm, foi abortada em razo do nvel de rudo emitido por esses componentes.

A soluo que conseguimos dar para esse problema tornou nossos ventiladores um dos melhores no quesito emisso de rudo. Alm disso, estaro entre os mais leves no mercado, diz Heinrich.

Os equipamentos tambm tm bateria com autonomia para seis horas, o que permite o uso em hospitais mais remotos ou reas de emergncias como os hospitais de campanha. E, ainda, incorporam outras funcionalidades. No caso especfico do produto voltado para as UTIs, que apresentam funcionalidades mais complexas, os ventiladores da Setup podero atender ainda a uma antiga demanda dos mdicos e enfermeiros: a simplificao de procedimentos.

Em uma pesquisa que conduzimos com profissionais intensivistas, identificamos que ventiladores disponveis hoje acabam prejudicando o atendimento a um paciente intubado que tem uma parada cardiorrespiratria, por exemplo. Atualmente, nesses casos, os intensivistas precisam retirar a conexo do tubo endotraqueal com os pacientes para prestar o devido socorro, afirma Heinrich.

A conexo do paciente com um ventilador pulmonar feita por meio de uma mangueira flexvel, chamada de traqueia. Quando a parada cardaca ocorre o paciente permanece com o tubo endotraqueal, mas a conexo desse componente com a traqueia precisa ser removida. Isso porque, para fazer massagem cardaca, um intensivista precisa conectar uma bolsa autoinflvel (Ambu bag) ao tubo endotraqueal para fornecer ventilao ao paciente de modo emprico, sincronizado e intercalado com a massagem cardaca, feita por outro profissional de sade, explica Heinrich.

Isso gera perda de tempo, um fator crtico em momentos como esses, avalia.

A fim de solucionar esse problema, os engenheiros da empresa desenvolveram e inseriram um boto de emergncia nos ventiladores desenvolvidos. Ao ser acionado, o equipamento entra, em questo de milessgundos, em um modo especfico de ventilao.

O boto de emergncia elimina a necessidade de retirada da conexo do tubo endotraqueal para colocao da bolsa autonflvel para fornecer ventilao e de dois profissionais intensivistas para o atendimento de um paciente intubado e com parada cardaca, afirma Heinrich.

Mercado em ascenso

Com 24 anos de atuao em projetos de inovao na rea de automao industrial, com desenvolvimento em reas mais especficas, como pneumtica, mecnica, hidrulica e controle em malha fechada, a empresa j apresentou aos provveis parceiros todos os custos e os processos para homologao dos ventiladores em vrios rgos nacionais, como a Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Nosso modelo de negcio ser o de transferncia de tecnologia mediante o pagamento de royalties, diz Heinrich.

Segundo ele, o fato de o Brasil investir pouco em ventiladores e de a grande maioria das mquinas j estar praticamente obsoleta mostra o potencial do negcio, mesmo fora do contexto da pandemia.

Estudos de mercado apontam que o ltimo grande investimento do pas em ventiladores ocorreu em 2010, quando foram investidos por volta de US$ 68 milhes na compra de 65.411 equipamentos. Outros 15.235 foram comprados em 2020, aponta Heinrich.

O Brasil tem hoje, aproximadamente, 80 mil equipamentos que auxiliam a respirao de doentes em situao mais grave. Cerca de 80% desse total tm dez anos de uso, indicam dados levantados pela empresa.
MAIS LIDAS
� vedada a transcri��o de qualquer material parcial ou integral sem autoriza��o pr�via da dire��o
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugest�o de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com