Terça, 19 de Janeiro de 2021

Classificação do Santos teve apoio do Rei Pelé e festa de Neymar

14/01/2021 as 09:07 | Brasil | Agência Brasil
Antes de entrarem no ônibus que os levaria à Vila Belmiro para o jogo decisivo contra o Boca Juniors, da Argentina, pelas semifinais da Libertadores, os atletas do Santos receberam o incentivo do Rei do Futebol e ídolo máximo do clube praiano. Em entrevista coletiva após a vitória alvinegra por 3 a 0, nesta quarta-feira (13), que classificou o time à final do torneio sul-americano, o técnico Cuca revelou que Pelé interagiu com o elenco por meio de uma chamada de vídeo.

“Quero agradecer ao Rei [Pelé] pelo que fez por nós hoje [quarta]. Entrou ao vivo com o grupo na concentração, momentos antes de virmos para cá. Deu uma falada com o pessoal. Aí, não tem quem não voe [em campo]. Acho que o único orgulho que temos hoje, de falarmos que somos brasileiros, é pelo Pelé. Participou da nossa conquista [classificação], mesmo estando como está. Obrigado, Rei. Essa foi para você”, declarou Cuca.

Antes de a bola rolar na Vila, Pelé também publicou uma mensagem de incentivo nas redes sociais. Na foto, o Rei relembrou uma das formações marcantes das quais fez parte na década de 60, ao lado de ídolos santistas como Gylmar dos Santos Neves, Pepe, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Lima e Zito.

“Não é só uma foto de um time. Mas sim, de amigos que corriam, que lutavam e viveram seus melhores dias juntos. Que construíram uma jornada única e inesquecível. Hoje [quarta], desejo que o passado desse clube cheio de história, pioneirismo e coragem para fazer o que nenhum outro fazia, sirva de inspiração. Pois eu sei que podemos criar ainda mais coragem para fazer tudo de novo. Eu acredito em vocês e vou torcer até o fim”, escreveu o ex-camisa 10.

Outro ídolo alvinegro que se manifestou foi Neymar. Antes do jogo, o atacante do Paris Saint-Germain, da França, postou no Stories (função do Instagram que permite veicular fotos ou vídeos por 24 horas) um desenho em que aparecia com o atacante Marinho, que veste a camisa 11, a mesma que usou no Santos e com a qual foi campeão da Libertadores em 2011. Durante a partida, também no Stories, o craque publicou um vídeo em que celebrava o segundo gol do Peixe, marcado pelo atacante Yeferson Soteldo.

Após o apito final, Neymar voltou a movimentar a rede social. Em vídeo, o jogador aparece celebrando a classificação à final da Libertadores e provocando o volante Leandro Paredes, companheiro do PSG e que foi revelado no Boca, rival santista na semifinal. “Dia completo. Paris campeão e Peixão na final”, disse o atacante, em menção à conquista da Supercopa da França, também nesta quarta.

Superação
Também durante a entrevista coletiva, Cuca relembrou as dificuldades vividas pelo Santos na trajetória até a final da Libertadores. Em dificuldades financeiras, o Peixe acumulou dívidas com outros clubes e foi punido pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), que o impediu de registrar novos atletas na temporada. A saída foi apostar no grupo que tinha à disposição e promover vários jogadores da base.

“A gente não pode contratar, tem dificuldade em pagamento, premiação. Sempre jogamos abertos, eles [jogadores] não ficam de picuinha e cara virada. É por isso que chegamos [à final]. Eles fazem por amor. Aqui é diferente. A gente vai para uma final e canta o hino. Além de dar a vida, com as dificuldades financeiras, promovemos meninos. E estamos indo para uma final de Libertadores. É um sonho realizado. Temos feito coisas muito bonitas. Se Deus quiser, vamos conseguir esse título”, declarou o treinador.

“É muito gratificante entregar ao torcedor uma final de Libertadores. Não tem preço. É nosso combustível: entregar ao máximo para tirar o máximo deles [jogadores] e ver o resultado acontecer. É tão legal, não é sempre que isso acontece. A normalidade não é essa. A normalidade é clube em dia e que investe mais chegar [à final]. Aqui foi o oposto. Temos que comemorar dobrado”, finalizou Cuca.

Santos e Palmeiras decidem a Libertadores no próximo dia 30, às 17h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O Peixe busca o quarto título continental, o que o isolaria como clube brasileiro mais vezes campeão do torneio. Atualmente, o Alvinegro divide o posto com Grêmio e São Paulo.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com