Quarta, 28 de Outubro de 2020

Semeghini afiirma que não se arrepende de ter saído da política

17/09/2020 as 06:50 | Brasil | Jornal de Jales
“Eu não me arrependo de ter saído da política”, afirmou Júlio Semeghini, que foi deputado federal eleito quatro vezes pelo PSDB e hoje é o secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, uma espécie de vice-ministro.

Entrevistado pelo Jornal de Jales no último domingo, dia 6, Semeghini, que passou o fim de semana em Jales, o fez na condição de ministro interino desde o dia 3 de setembro, em face da viagem ao exterior do titular da pasta, o astronauta Marcos Pontes, que volta no próximo domingo, dia 20.

Reafirmando que não se arrepende de ter deixado a vida parlamentar, Semeghini explicou que a satisfação de ter contribuído com o ministro Pontes e o presidente Jair Bolsonaro para a aprovação do Marco Regulatório das Telecomunicações compensou a troca.Entre outros motivos, acrescentou, porque voltou a trabalhar em sua área de formação.

Segundo ele, o projeto que virou lei muda todo o sistema de telecomunicações em um setor que estava defasado em termos de legislação

“A nova lei mudou todo o sistema de funcionamento das empresas de telecomunicações, permitindo agora que as mesmas se movimentem e se reorganizem no Brasil não com foco mais em telefone fixo, mas em universalização do acesso à banda larga na internet”, acrescentou.

“Tenho certeza de que esse marco regulatório será um dos maiores legados que o presidente Bolsonaro vai deixar ao país. As telecomunicações vão crescer muito nos próximos anos e o brasileiro vai ter a banda larga que merece para evoluir com saúde, educação, trabalho e oportunidades”, argumentou.

DESAFIOS

Semeghini admitiu que o desafio do Ministério é enorme, pois há necessidade de reestruturar as instituições de pesquisas a fim de que o Brasil possa avançar, crescer, modernizar as indústrias, a saúde, a segurança.

Ele fez questão de afirmar que o presidente Jair Bolsonaro vem dando todo apoio e autonomia à gestão do Ministério. Da mesma forma, os ministros-chefes da Casa Civil e da Secretaria de Governo. O ex-deputado estendeu seu reconhecimento ao apoio do Congresso Nacional.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com