Domingo, 05 de Julho de 2020

Faculdades da região recebem sinal de que ministro será demitido

24/05/2020 as 10:57 | Região | DL News
Menos um
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, está com os dias contados no primeiro escalão do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Escritórios com representantes de universidades da região de Rio Preto, inclusive, já receberam o sinal de que o presidente vai demiti-lo. Para o lugar, o mais cotado é o carioca Antônio Freitas, ainda desconhecido no meio.

Tudo parado
A insatisfação com Weintraub é grande e chegou até mesmo em Rio Preto. Ao menos quatro faculdades tentam reuniões para ampliar vagas e criar cursos de extensão, mas não conseguem sequer uma audiência com o ministro que dia sim e dia sim está bem ativo em redes sociais.

Casos
A Unilago, por exemplo, tenta criar mais 20 vagas para o curso de medicina.Enquanto a Unorp e Faceres, cursos de extensão. Na região, a Universidade Brasil, de Fernandópolis, que vive um caos com denúncias de fraude e venda de vagas, tenta reverter a decisão de extinção de diversos cursos.

Fator corona
Entre os lobistas de Brasília, a informação é a de que o ministro da Educação ainda não perdeu o cargo porque o Brasil foi fortemente atingido pela pandemia da Covid-19 e o foco mudou. A ala militar do governo trabalha também para que ele seja trocado rapidamente.

‘Piadas’
Weintraub conseguiu, inclusive, incendiar o governo Bolsonaro até mesmo pela rede social Twitter. Entre as postagens, nos últimos meses, ofendeu chineses e "suspeitou”de uma mulher morta por Covid-19 no Equador que havia sido tratada pelo genro. Nos dois casos, Weintraub foi fritado nas redes e a Embaixada da China questionou o governo Bolsonaro e exigiu respeito ao povo chinês.

Irritado 1
O assunto China, inclusive, foi o primeiro que despertou a ira do deputado federal de Fernandópolis Fausto Pinato (PP) com Weintraub. Agora, é a postura rígida de Weintraub em relação a Universidade Brasil que deixou o parlamentar bastante irritado, ou na gíria da internet, "pistola”.

Irritado 2
Segundo Pinato, o ministro não quer aceitar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público Federal (MPF). "O Ministério Público quer continuar com a ação, mas propor um TAC, mas o MEC não quer aceitar, não quer intervir e não quer arranjar um comprador. Estou puto com esse cara”, afirma Pinato ao se referir a Weintraub.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com