01/09/2014 | Tempo: Min: C / Max: C
Polícia
 
Medicamento que promete milagres pode ter matado homem na região
12/07/2012 - as 08:01:00
Glauce Sereno - Diário de Votuporanga
Votuporanga - Na manhã desta quarta-feira, policiais da DISE (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes), através de denúncia anônima, fizeram um flagrante em uma residência na rua Uruguai, em Votuporanga, sob a acusação de venda ilegal de remédios “naturais”. A operação foi feita em conjunto com a Vigilância Sanitária Municipal e Estadual.

Na casa foram encontrados vários frascos do medicamento Harp 100 mg , que segundo a proprietária da casa, eram comprados pela internet e vendidos por aproximadamente R$ 35 cada frasco.

O medicamento era vendido com a finalidade de curar artrite e artrose e de acordo com vizinhos, a casa vivia cheia a procura do remédio.
O Harp 100 mg pode ter agravado o estado de saúde de Romildo Garcia Vieira, residente de Américo de Campos. Romildo tinha apenas artrite, e tomava o medicamento “ milagroso” havia 2 anos, o que agravou o estado de saúde, causando-lhe a morte por falência múltipla dos órgãos, infecção urinaria e insuficiência renal aguda.
O medicamento que possui em sua formula corticóide, não possui liberação do Ministério da Saúde para ser comercializado. O corpo passará por necropsia para saber se a causa da morte tem ligação com o uso continuo do medicamento.

O medicamento Natural Life Harp 100 mg é apresentado como um medicamento fitoterápico, indicado para dores crônicas de coluna, mas o remédio não tem registro na ANVISA, inclusive, o Conselho Regional de Farmácia já formalizou uma denúncia contra o referido medicamento.

O Harp 100 está sendo vendido na internet e também por representantes como no caso em questão e pode causar sérios danos à saúde, a suspeita a respeito deste medicamento é que ele contenha corticóide, além de outros anti-inflamatórios, sendo que os corticóides só podem ser utilizados com orientação médica e não podem estar presentes em produtos naturais.

M.D.G.C. responderá por crime contra a saúde pública (Art. 273 do Código Penal), sendo instaurado pelo Delegado da DISE Antonio Marques do Nascimento Inquérito Policial para prosseguimento das investigações e as providências cabíveis ao caso, aguardando-se também os laudos periciais
sua opinião
rodape