Terça, 26 de Março de 2019
Tecnologia facilita a vida de leitores especiais em Fernandópolis
01/02/2019 as 08:01 | Fernandópolis | Da Redaçao
Desenvolvido pela Secretaria dos Direitos da Pessoa Com Deficiência, o projeto ganhou uma célula na Biblioteca de Fernandópolis.

Em um país onde 23,9% da população – cerca de 45,6 milhões de pessoas – têm algum tipo de deficiência, a Secretaria Municipal de Cultural através da Biblioteca Municipal, se posiciona para atender a essa demanda de leitores que utilizam dos serviços da Pessoa com Deficiência.

É exatamente o caso do pedagogo Ricardo Henrique Lima Ramos. Ele e membro da ADVF – Associação dos Deficientes Visuais de Fernandópolis – e como deficiente visual, conta com uma grave redução em seu campo de visão, porém, essa deficiência visual não impede Ricardo de continuar estudando e lendo.

O jovem utiliza o ‘Ampliador de Caracteres’ para compensar essa redução e enxergar as letras. Segundo a coordenadora de projetos da Biblioteca Municipal Cintia Marice “o ampliador de caracteres de mesa tem amplificação de aproximadamente 16X às letras de qualquer superfície. Ele é composto por uma tela, uma câmera acoplada e uma mesa de leitura, ou seja, é um equipamento que amplia significativamente o tamanho das letras e das imagens podendo ser utilizado por um grande número de pessoas, não apenas pelo nível de aumento que proporcionam, mas também pelo conforto e a praticidade de leitura ”, explicou Cintia.

Desenvolvido pela Secretaria dos Direitos da Pessoa Com Deficiência, o projeto ganhou uma célula em Fernandópolis, onde os funcionários receberam treinamento especifico para atendimentos especiais . “Essa tecnologia veio para facilitar minha leitura, pois a maioria dos livros contém letras pequenas. Esse equipamento ao ampliar o tamanho das letras ameniza o cansaço dos olhos ocasionando assim melhor entendimento do texto lido”, citou Ricardo.

Para o prefeito André Pessuto é de extrema importância esse equipamento que vem sendo utilizado em Fernandópolis. “A inclusão das pessoas é fundamental em uma sociedade. Por isso, estamos utilizando essa ferramenta de leitura na Biblioteca Municipal e que felizmente vem sendo muito utilizada. Fico satisfeito em saber que o projeto em nossa cidade deu certo” ressaltou Pessuto.

A secretária municipal de Cultura, Iraci Pinotti, também destacou o projeto implantado no município. “O papel da biblioteca pública é atender à comunidade na qual está inserida e, para isso, é preciso que ela esteja preparada para lidar, inclusive, com portadores de algum tipo de deficiência. É responsabilidade da biblioteca pública tornar o espaço fisicamente acessível, bem como utilizar toda tecnologia disponível para permitir o acesso. Por aqui, nos orgulhamos da nossa biblioteca cumprir tudo isso a risca”, cita Iraci.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com