Quarta, 16 de Outubro de 2019
Flagrados em rinha de galos, apostadores fogem
Foto: Divulgação/Polícia Militar de Votuporanga
08/09/2010 as 08:21 | Votuporanga | José Luiz Lançoni
Uma rinha de galo foi fechada anteontem pela polícia na chácara Santa Bárbara, em Votuporanga.

Cinco pessoas e um adolescente de 16 anos, segundo os policiais, promoviam brigas de galo no local. Sete aves, esporas e biqueiras de ferro - acessórios usados para tornar os confrontos mais violentos - foram apreendidos. Briga de galo é considerada crueldade contra animais e crime ambiental.

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar até a rinha, às 10 horas de domingo. Com a aproximação da PM quatro homens e uma mulher que promoviam as brigas conseguiram fugir. Eles correram para um canavial e escaparam do cerco policial.

Um adolescente de 16 anos ficou na propriedade. Dois animais estavam machucados - o que, segundo a polícia, caracterizou a crueldade. Além dos galos, havia na chácara um pássaro-preto, um sabiá, três canários-da-terra, cinco gaiolas e um alçapão (armadilha para pássaros).

Os pássaros silvestres foram soltos. Os galos ficaram apreendidos e depositados na chácara. O menor foi entregue a uma tia, no Plantão Policial. O delegado Mário Antonio Bento identificou J.M.S., 43 anos, J.R.A., 36, D.j.A., 71, L.E., 35, e C.J.S., 35, como responsáveis pela rinha. Todos responderão pela contravenção penal, além de pagamento de multa de R$500 por ave apreendida.

Esta é a segunda rinha fechada na região em menos de um mês. No dia 15 do mês passado a Polícia Ambiental encontrou 64 aves e deteve 33 pessoas em Tanabi. Os envolvidos foram multados em R$ 96 mil e respondem por maus-tratos e crime ambiental.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com