Domingo, 05 de Abril de 2020

Medo de amar

12/11/2019 as 23:53 | Fernandópolis | Sandra Moreira
O melhor sentimento do mundo é o amor, melhor ainda aquele que é correspondido. Que assim, vive-se uma história com momentos de alegrias, conquistas, parcerias, sensualidades e uma coisa de pele inexplicável com palavras de amor antes, durante e depois.

Quando se ama, sonha-se junto. Caminha junto, orienta e puxa para cima oras puxa para baixo buscando sempre o equilíbrio. O amor é assim, são quatro olhos, dois ouvidos e duas forças para viverem juntos.

Mas, de uma hora para outra a vida gira e quem era seu parceiro torna-se seu inimigo. Num piscar de olhos, tudo que era muito bom começa a ser muito ruim. Sua cabeça pira, não dá para entender muita coisa. O fato é que quem estava do seu lado simplesmente foi embora e está seguindo a vida com outra pessoa.

E você, precisa continuar toda confusa, sentindo dores na alma e no coração e uma gama de sentimentos difíceis de explicar e reconhecê-los. A vida não para por conta das suas frustrações, enxugue as lágrimas, foque em outras atividades que o tempo se encarrega de colocar tudo em seu devido lugar.

Seria fácil, se fosse tão simples assim. Lógico que a vida continua, mesmo porque sentindo tantas dores você até pensou em morrer, mas seria a solução mais idiota, então melhor continuar viva e buscar outras formas de acalentar seu coração.

Coração machucado, ferido e com medo de amar de novo. Mesmo que o tempo é o senhor de curar as feridas. As cicatrizes permanecem e amar de novo é mexer com elas novamente e qualquer sinal de marcas do passado, elas se abrem e sangram.

Amar de novo é um desafio, o outro não é culpado, nem igual e talvez tenha as melhores intenções do mundo ao seu lado. Só que coração ferido é desconfiado, impulsivo e muitas vezes fechado.

Você quer amar, viver uma real história de amor, sentir-se segura ao lado de quem merece todo o seu carinho e demonstrações de amor. Você merece ser feliz. Só que o medo fica ali, constante. Então, encorajasse, deixe acontecer e feche os olhos como na descida da montanha russa, abra depois e veja que sobreviveu. O amor verdadeiro não te abandona, ele segura suas mãos quando estiver com os olhos fechados. Talvez, nesta nova experiência de amar, você está mais madura e desta vez irá curtir sem grandes idealizações, porque antes de amar o outro, você aprendeu que amar você está em primeiro lugar. Um cheiro de alecrim.
MAIS Artigos
Fernandópolis
Fernandópolis
Fernandópolis
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com