Quinta, 17 de Outubro de 2019
Acusado de tentativa de homicídio é condenado a mais de 7 anos
05/10/2019 as 13:09 | Votuporanga | A Cidade
O Conselho de Sentença julgou e condenou, nesta sexta-feira, a 7 anos e seis meses de prisão Marcelo Pinto Cortez pela tentativa de homicídio de Marcos Ferreira de Souza e Idair Lagoin Ribeiro. O réu estava preso desde o flagrante até junho deste ano. O Tribunal do Júri teve início às 9h e terminou por volta das 22h, no Fórum da Comarca de Votuporanga e foi presidido pelo juiz de Direito, Jorge Canil.

Durante a leitura da sentença, o juiz disse que o Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e a autoria, em relação aos dois crimes, afastando a absolvição, o privilégio e o motivo fútil quanto à vítima Marcos. Na segunda série, superados os três primeiros quesitos, decidiu-se pela absolvição, quanto à vítima Idair.

“As circunstâncias judiciais não são, entretanto, inteiramente favoráveis ao réu, que demonstrou ser possessivo e não se conformar com a separação da ex-companheira, deixando-se dominar por sentimentos de vingança contra o atual companheiro dela, à vítima Marcos”, continuou.

Jorge Canil ainda falou foi apurado que todos os atos do réu foram dirigidos para Marcos e em um momento de raiva, efetuou os disparos no interior da residência de um casal de idosos, demonstrando não se importar com as consequências dessa conduta. A pena-base é de 15 anos de reclusão, como não há agravante, foi diminuída pela metade.

“Aplico-lhe a pena final de 7 anos e seis meses de reclusão, a ser cumprida em regime inicial fechado, com direto de apelar em liberdade, porque assim foi determinado por superior instância”, afirmou o juiz.

Com respaldo, porém, na votação dos jurados, o juiz Jorge Canil absolveu o réu pelo crime contra a vítima Idair Lagoin Ribeiro.

Conselho de sentença
O Tribunal do Júri foi composto pelos seguintes jurados: Janete Soares de Lima, Adauto Cervantes Mariola, Márcio Silvano de Souza, Luiz Verissimo Pigioni, Adriana Cristina Cabral Gratão, Milena de Souza Lima e Edmara Cristina dos Reis Cella.

Relembre o caso
O crime ocorreu no dia 25 de abril de 2017, na residência de uma das vítimas, localizada na rua Leonardo Comar, no bairro Pozzobon. Segundo informações, o réu era ex-companheiro da filha de Idair e, conforme os familiares, não aceitava o fim do relacionamento.

No dia do fato, Marcelo teria ido até a residência da Idair, onde estavam a ex-mulher e o atual companheiro, a vítima Marcos Ferreira. Quando chegou no local, o acusado não chegou a entrar na residência e efetuou quatro disparos de arma de fogo contra Marcos, que teria ido em direção a porta para fechá-la.

Três disparos atingiram Marcos na região do peito e barriga, já o quarto disparou atingiu a perna de Idair. As vítimas foram socorridas e levadas para a Santa Casa.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com