Sexta, 15 de Novembro de 2019

O que interessa

08/01/2019 as 08:38 | Fernandópolis | Jean Braida
MAIS Artigos
Fernandópolis
Fernandópolis
Certa vez, um jovem chamado Miguel quis ter um encontro com Deus. Mas não um encontro qualquer. Ele queria vivenciar as promessas que o Pai tinha a ele. Frequentou igrejas, celebrações e rituais em busca daquilo que para ele faltava.

Ele conta que um tempo atrás começou a seguir uma certa religião. Ficava muito ansioso para que chegasse o dia de ir à igreja, pois lá, adorava, orava, pedia pelo irmão e ouvia o que o Senhor tinha a dizer. “Era emocionante! As lágrimas rolavam, eu sentia, de fato, o carinho e cuidado que Deus tinha por mim”, revela.

Miguel emocionado diz que o amor que ele sentia era constrangedor. “A sensação que tinha na igreja era de imensa alegria. Por isso, eu pulava cantava, agradecia imensamente ao Senhor, pois eu o sentia perto de mim”.

O tempo foi passando, ele continuou indo à igreja e sempre coisas maravilhosas aconteciam.

Depois de um certo tempo, Miguel percebeu que, embora estivesse feliz com tudo aquilo, faltava algo. “Percebi que quando estava na igreja era um sonho, mas depois que eu saia, algo me incomodava”.

Miguel ficou encabulado consigo mesmo, e começou a questionar Deus sobre o que estava acontecendo. “Eu dizia, Senhor, porque estou assim? Estou indo na tua igreja, tento a cada dia viver mais conectado contigo! Porque estou com esse sentimento de que falta algo? ”.

Depois de algum tempo, Miguel foi convidado a participar de uma vigília em prol as promessas que Deus tinha naquele tempo.

Sabendo que seria muito bom, por estar orando junto a pessoas da igreja, o jovem foi até o local combinado e lá todos começaram a orar. “No começo foi o que eu esperava. Muitas lágrimas em meio a louvores e oração. No entanto, quando menos percebi, pessoas eram usadas das mais variadas formas, onde palavras e gestos sinalizavam que o Espírito Santo estava naquele lugar revelando o que Deus queria de cada um de nós”.

“Foi muito louco o que aconteceu! Pessoas que não te conhecem falando sobre seus problemas e como resolve-los. Deus dizendo o que você tem de fazer para seguir no propósito dEle”. Até que um dado momento um começou a colocar a mão na cabeça do outro, e a pessoa que veio até mim disse “Filho amado, tu tens me procurado em muitos lugares. Você encontrou apenas meus sinais. Pois se quiser me encontrar em espírito e verdade, vá ao seu quarto feche a porta e clame por mim”. Depois que Miguel ouviu essas palavras, se ajoelhou e chorando muito louvou ao Senhor.

O jovem conta que a partir daquele dia começou a se encontrar com Deus diariamente, onde pôde vivenciar o que ele pensava estar apenas na igreja. “Aprendi que a igreja é como um posto de combustível, onde precisamos ir nos abastecer para andar cada vez mais. Porém, é no ‘secreto’ que conseguimos ser, de fato, quem somos, sem máscaras e com todas nossas misérias, para que Deus possa nos ajudar a sermos quem Ele quer que sejamos”.

“Cada um tem seus problemas. Mas, ao mesmo tempo que temos tantas dificuldades, temos um Pai que olha por nós a todo momento. Não que vamos deixar de ter problemas, mas com Deus, os problemas passam a ser pequenos obstáculos a serem superados. Basta crer. Não da boca pra fora, mas de coração, porque não interessa a religião. O que interessa é o que está disposto a fazer para buscar o reino de Deus”.


Por Jean Braida.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com