Segunda, 25 de Maio de 2020

Dedos de covid: médicos estudam possível sintoma da doença

22/05/2020 as 18:00 | Mundo | SBT Interior
Um estudo, realizado na Espanha, com 375 pacientes do novo coronavírus, identificou um possível novo sintoma da doença. Especialistas observaram o que está sendo chamado de "dedos de covid", uma descamação nas mãos e nos pés de pessoas infectadas pela Covid-19.

O resultado da pesquisa foi apresentado pela Organização Panamericana da Saúde e, agora, está sendo analisada por profissionais da linha de frente da Covid-19 no Brasil. De acordo com os médicos, os pacientes apresentaram, nas extremidades do corpo: manchas avermelhadas, pequenas bolhas e, em casos mais graves, a necrose de tecidos.

"Por enquanto, a gente ainda não sabe exatamente qual o significado. O que a gente pode observar é que alguns tipos de lesão indicam uma infecção mais branda, e outros tipos de lesão na pele indicam maior gravidade", afirma a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Cristina Salaro.

A entidade emitiu um alerta para que profissionais da saúde, no Brasil, fiquem atentos a possíveis alterações na pele, decorrentes da infecção pelo novo coronavírus.

"A maioria dos sintomas não surge no começo, e sim do meio para o final da infecção. Então, não serviriam como critério para diagnóstico, é o que a gente acha até o momento. Faltam mais estudos, mas por enquanto, não nos ajudam a diagnosticar a infecção", explica Cristina Salaro.

A infectologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, Ligia Pierrot, conta que esse tipo de lesão não tem sido observado nos casos da Covid-19 na unidade, mas destaca que o vírus ataca todo o organismo e que, a cada dia, novos sintomas estão sendo conhecidos.

"Hoje, a gente já sabe muito mais da fisiopatogenia da doença do que na China. A cada dia, a gente vem vendo algumas descrições que eram desconhecidas, até então, alterações oftalmológicas, neurológicas, de diferentes apresentações, então, é importante ir acompanhando, para colocar todo mundo a par do que tem sido relacionado com a covid", relata a médica.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com