Sexta, 03 de Abril de 2020

Murilo Jacob deve pedir proteção policial após inicio das prisões

21/02/2020 as 11:00 | Fernandópolis | Da Redaçao
O Vereador de Fernandópolis, Murilo Jacob, principal denunciante que resultou na eclosão da Operação Hígia, que apura desmandos, desvios e tráfico de influência dentro da Santa Casa de Fernandópolis deve pedir proteção policial.

O pedido de Jacob vem após as primeiras prisões da Polícia Civil contra os envolvidos nos escândalos da Santa Casa de Fernandópolis como Os de Andradina (que seguem todos detidos até o momento) alguns membros da sociedade civil e até um ex-deputado.


Na última semana, durante sessão na Câmara Murilo, falou sobre o medo de represálias e das ameaças que já vem sofrendo ainda de forma virtual mas de que não recuaria.



“Se eu tenho medo das ameças e represálias após a denuncia e a prisão dos envolvidos? Claro que tenho, mas depois do que vi lá dentro da Santa Casa, a minha indignação ficou muito maior que qualquer medo”, Murilo Jacob


Mesmo contando com a aprovação de uma grande fatia da população Fernandópolis, que comemorou a limpeza da Irmandade e acompanha o surgimento de uma nova Santa Casa, Jacob relata que ameaças virtuais possam se tornar reais, por isso o pedido de proteção em policial

. Para formalizar o pedido, o vereador pretende entregar ligações e mensagens que vem recebendo desde o inicio das denuncias.

Mais de 14 pessoas seguem detidas na primeira fase da operação e as oitivas entre os acusados detidos e a polícia civil continuam direto dos presídios, devem se prolongar até depois do período de Carnaval.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com