Sexta, 03 de Abril de 2020

Justiça prorroga prisões de 9 dos 12 envolvidos na Operação Hígia

21/02/2020 as 19:30 | Fernandópolis | Da Redaçao
ATUALIZADO - A Justiça de Fernandópolis prorrogou por mais cinco dias a prisão temporária de nove dos 12 presos esta semana na Operação Hígia, que investiga crimes de peculato, fraude em licitações, falsidade ideológica, homicídio doloso, aborto e organização criminosa na Santa Casa de Fernandópolis.

Estão sendo liberado três de Fernandópolis (Antônio Luiz Aielo, João Tarlau e Edilberto Sartin. Eles passam por exames de corpo de delito e deixam a Cadeia Pública de Guarani d´Oeste às 0h.

Ao todo, 14 mandados de prisão foram expedidos pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Fernandópolis Vinicus Castrequini Bufulin com base em um inquérito do delegado da Delegacia Seccional de Polícia, Ailton Canato, que aceitou denúncia do vereador e advogado Murilo Jacob.

Uma mulher segue com prisão domiciliar decretada pela Justiça, por ter uma criança que requer cuidados da mãe e também deve ter prisão prorrogada.

Outros membros dos Conselhos Fiscal e Administrativo seguem com restrições judiciais e estão proibidos de frequentarem a Santa Casa, manter contato com os investigados na operação e sair do município sem autorização da Justiça.

As investigações tiveram início em abril de 2018, após uma denuncia formal do vereador Murilo Jacob. Essa operação ocorrida na última segunda-feira, dia 17, foi um desdobramento da Operação “Assepsia” realizada em julho de 2019, quando foram realizadas buscas nas sedes da Santa Casa e empresas investigadas, todas de Fernandópolis.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com