Segunda, 30 de Março de 2020

Jacob elogia atuação de delegado na Operação Hígia

19/02/2020 as 07:02 | Fernandópolis | Da Redaçao
O vereador Murilo Jacob não poupou elogíos ao delegado de polícia Ailton Canato pela brilhante atuação nas investigações contra fraudes na Santa Casa de Fernandópolis. Canato foi autor de um inquérito que indiciou mais de 30 pessoas e levou 12 para cadeia em uma operação realizada nesta segunda-feira, dia 17.

“Eu queria aqui enaltecer o trabalho do delegado Ailton Canato. Ele é o cara que aprendi a admirar pela coragem de me apoiar e apoiar a causa de defender a Santa Casa. Gostaria de enaltecer o trabalho do promotor Daniel Azadinho, que também agiu de maneira corajosa, enfrentando toda a “sociedade podre” de Fernandópolis que se fingia de ser boa e a melhor coisa do mundo. Agora a gente sabe que caiu a máscara dessas pessoas”, declarou Jacob durante uso da tribuna livre da Câmara.

Jacob ainda citou o trabalho do juiz Vinicius Castrequini. “Esse sim, emitiu os mandados e tenho que agradecer a Deus por ter colocado essas pessoas no meu caminho e me ajudado a fazer Justiça na Santa Casa”.

Ele disse que tem outros inquéritos e denúncias que ainda serão apuradas, mas o começo da Justiça aconteceu. “Fiz meu trabalho como vereador de denunciar as pessoas que cometeram erros, fraudando e roubando a Santa Casa e agora a gente tem que virar a página, aproveitar essa chance e as oportunidades que Deus deu para recuperar a Santa Casa. Tivemos a sorte de vim como provedor o Marcus Chaer e o "Zen", que é o chinês que veio com ele. Desde o começo mostraram que estão bem intencionados”.

Jacob ainda falou sobre uma gravação de um reitor recém-afastado da Universidade Brasil, de que teria oferecido propina no valor de R$ 2 milhões ao provedor da Santa Casa.

O vereador fez um apelo à população de Fernandópolis e região que volte a apoiar a Santa Casa, sendo o momento de doar algo em prol da entidade. Ele destacou o trabalho do Zen que está ajudando o Marcus da retirada da bandidagem e em pouco fez mais pela entidade do que muita gente que passou por lá.

“Pessoas me criticam e falam que é pensando em período de eleição. Faz dois anos que venho fazendo essas denúncias e, só quem está ao meu lado, sabe das pressões, ofensas e ameaças que venho sofrendo. Não ligo pra isso, sei que fui um instrumento de Deus e se nós vereadores tivermos essa consciência, podemos limpar nossa cidade de absurdos que vem acontecendo aqui. É o momento de tratar nossa Santa Casa do jeito que ela merece”, concluiu.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com